Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

França repatria da Síria sete menores filhos de 'jihadistas'

O Governo francês anunciou hoje o repatriamento da Síria de sete menores filhos de 'jihadistas' com ligações a grupos extremistas, informando que os menores "particularmente vulneráveis" ficarão a cargo dos serviços sociais franceses.

França repatria da Síria sete menores filhos de 'jihadistas'
Notícias ao Minuto

13:23 - 13/01/21 por Lusa

Mundo Jihadistas

Num comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros francês precisou que os sete menores chegaram hoje de manhã a França.

Os menores saíram do nordeste da Síria, região que ainda escapa do controlo do regime de Damasco, liderado pelo Presidente sírio, Bashar al-Assad.

A diplomacia francesa explicou que o repatriamento destes menores, "particularmente vulneráveis", foi possível graças "às autorizações atribuídas pelos responsáveis locais", colaboração essa que mereceu um agradecimento por parte de Paris.

Uma vez em território francês, estes menores serão acompanhados pelas autoridades judiciais francesas e irão receber os cuidados necessários através dos serviços sociais, segundo a mesma fonte, citada pelas agências internacionais.

Segundo a organização não-governamental (ONG) Rights and Security International, nos campos de al-Hol e Roj (nordeste da Síria), que são controlados pelas forças curdas, estão detidos 640 menores europeus e 230 mulheres, incluindo 250 menores e 80 mulheres franceses.

Desencadeado em março de 2011 pela violenta repressão do regime de Bashar al-Assad de manifestações pacíficas, o conflito na Síria ganhou ao longo dos anos uma enorme complexidade, com o envolvimento de países estrangeiros e de grupos 'jihadistas', e várias frentes de combate.

O regime de Damasco, que controla atualmente mais de 70% do território do país do Médio Oriente após diversas ofensivas militares apoiadas por Moscovo, está submetido a sanções norte-americanas e europeias que têm sido agravadas ao longo dos anos.

As restantes zonas do território sírio são detidas por forças curdas apoiadas pelos Estados Unidos, mas também por rebeldes e grupos 'jihadistas'.

Num território fragmentado, o conflito civil na Síria provocou, em quase uma década, mais de 380 mil mortos, incluindo mais de 100 mil civis, e milhões de deslocados e refugiados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório