Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2021
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 16º

Edição

'Filomena' congelou relógio do Banco de Espanha. Em 130 anos nunca parou

O relógio nunca tinha parado, nem durante a Guerra Civil espanhola.

No sábado, às 11h35, o famoso relógio do Banco de Espanha parou. Nunca tinha acontecido desde que em janeiro de 1891 tinha sido instalado sob uma torre em Madrid.

O grande relógio de ferro fundido, bronze dourado e madeira não parou de contar a passagem do tempo nem durante os bombardeios da Guerra Civil, apesar de ter sido uma zona duramente atingida, pois a estação de metro por baixo do local era um abrigo antiaéreo. Nem tão pouco em 1971 durante o grande nevão que fez Madrid ficar coberta por neve com um metro de altura.

No entanto, a hora chegou e a depressão 'Filomena' congelou a maquinaria. Durante três dias os ponteiros ficaram congelados e sem trabalhar até terem sido ligados novamente por um especialista relojoeiro - também encarregue pelo relógio da Puerta del Sol.

Mas a operação não foi fácil, pois a cabine estreita dificulta o acesso à torre do relógio e o terraço do prédio estava completamente congelado. Segundo a Divisão de Conservadoria do Banco de Espanha, citada pelo El País, "não foi propriamente um arranjo. À medida que o gelo derreteu o mecanismo foi libertado naturalmente, mas foi necessário limpar e engraxar o interior para minimizar os efeitos das próximas geadas" e o funcionamento dos próximos dias terá de ser acompanhado para garantir que nada ficou danificado.

O relógio, criado por David Glasgow, em 1889, tem provado ter grande resistência. Nos últimos anos só foi necessário parar duas vezes por questões técnicas e nos arquivos não há referência a outras paragens não relacionadas com a sua manutenção. "Praticamente toda a maquinaria é original", explicaram.

Recorde-se que o centro de Espanha, principalmente a capital, Madrid, continuava parcialmente paralisado ontem de manhã, mais de dois dias após a passagem de uma tempestade de neve considerada "histórica" na sexta-feira ao fim do dia.É agora a geada que constitui a principal preocupação das autoridades espanholas, sendo esperado um período de frio no interior do país que pode ultrapassar os -10 graus centigrados.

Veja na galeria acima algumas imagens.

Leia Também: Aeroporto madrileno de Barajas suspende atividade devido a nevão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório