Meteorologia

  • 29 MAIO 2024
Tempo
29º
MIN 15º MÁX 29º

Legislativas do Cazaquistão sem "verdadeira" competição

Observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) criticaram hoje, por falta de uma "verdadeira" competição ou alternativas, as eleições legislativas que decorreram este fim de semana no Cazaquistão.

Legislativas do Cazaquistão sem "verdadeira" competição
Notícias ao Minuto

15:01 - 11/01/21 por Lusa

Mundo OSCE

O partido no poder Nur Otan venceu as eleições com quase 71% dos votos, um resultado esperado devido à ausência da única formação da oposição autorizada neste país da Ásia Central, apesar das promessas de reformas graduais do presidente Kassym-Jomart Tokaiev.

"Como todos os partidos políticos que participaram nas eleições apoiaram as medidas do partido no poder, a campanha não foi competitiva e os eleitores não tiveram a possibilidade de escolher uma verdadeira alternativa política", indicaram num comunicado os observadores da OSCE.

Segundo a organização, as suas recomendações feitas em anteriores missões de observação no Cazaquistão para que fossem reforçadas as "liberdades fundamentais" não foram totalmente seguidas.

"As restrições às liberdades de associação, de reunião e de expressão tiveram um impacto negativo na campanha, que foi reduzida", adianta a organização, especializada na observação de escrutínios.

Dezenas de manifestantes foram detidos no dia da votação no Cazaquistão, quando protestavam contra as eleições.

Nenhuma eleição no país foi reconhecida como justa pelos observadores ocidentais.

Tokaiev, 67 anos, prometeu reformas políticas desde a sua eleição há dois anos com o apoio do seu antecessor, Nursultan Nazabaiev, que anunciou de surpresa a sua demissão em 2019 após quase três décadas no poder.

Atualmente com 80 anos, Nazarbaiev conserva uma influência considerável, presidindo ao partido maioritário Nur-Sultan.

Leia Também: Partido no poder ganha legislativas no Cazaquistão com 71,97% dos votos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório