Meteorologia

  • 13 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Rússia, Argélia ou Peru anunciam restrições nas ligações com Reino Unido

Rússia, Albânia, Omã, Tunísia, Argélia, Peru e Maurícia juntaram-se à lista dos países e territórios que suspenderam as ligações aéreas com o Reino Unido devido ao aparecimento de uma nova variante do SARS-CoV-2 que seria até 70% mais contagiosa.

Rússia, Argélia ou Peru anunciam restrições nas ligações com Reino Unido
Notícias ao Minuto

18:34 - 21/12/20 por Lusa

Mundo Covid-19

Em alguns casos, as restrições estendem-se a outros países onde a nova estirpe foi detetada, como a África do Sul e a Dinamarca.

As autoridades britânicas alertaram, no sábado, a Organização Mundial da Saúde sobre a descoberta de uma nova variante do SARS-CoV-2, que é mais facilmente transmissível, embora não haja provas de que seja mais letal ou que possa ter impacto na eficácia das vacinas desenvolvidas.

Eis uma lista não exaustiva dos países e territórios que já restringiram as ligações ao Reino Unido devido à nova estirpe do coronavírus que provoca a doença da covid-19.

 

EUROPA 

- Alemanha -

Proibiu todas as ligações aéreas de passageiros com origem no Reino Unido ou na África do Sul desde a meia-noite de domingo, inicialmente até 31 de dezembro.

Todas as entradas de cidadãos britânicos e sul-africanos em território alemão por via marítima, ferroviária ou rodoviária também são restritas.

- Bélgica -

Suspendeu, desde a meia-noite de domingo, as ligações aéreas e o tráfego ferroviário (incluindo o trem Eurostar) provenientes do Reino Unido por pelo menos 24 horas.

- Bulgária - 

Suspendeu todas as ligações aéreas com o Reino Unido até 31 de janeiro.

- Croácia - 

Suspendeu as ligações aéreas de passageiros com origem no Reino Unido durante 48 horas.

- Dinamarca e Noruega -

Os dois países nórdicos suspenderam os voos do Reino Unido a partir de hoje e durante 48 horas.

A Dinamarca detetou nove casos da chamada estirpe britânica no seu território.

- Estónia, Letónia e Lituânia -

Suspenderam os voos provenientes do Reino Unido sem avançar data esperada para terminar a proibição.

- Finlândia -

Suspendeu os voos de passageiros do Reino Unido a partir de hoje e durante duas semanas

- França -

Suspendeu desde a meia-noite de domingo e por 48 horas todas as viagens de pessoas com proveniência do Reino Unido, "inclusive as relacionadas com transportes de mercadorias, por estrada, ar, mar ou comboio".

- Hungria - 

Suspendeu, a partir de hoje e até nova ordem, a chegada de aviões de passageiros do Reino Unido. A proibição, cuja duração não foi especificada, não afeta os aviões que levem apenas mercadorias.

- Itália -

O país, que detetou no domingo o primeiro caso de contaminação pela nova estirpe do coronavírus numa pessoa que regressou recentemente do Reino Unido, decidiu suspender os voos daquele país.

A entrada na Itália é proibida a pessoas que estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias. Qualquer pessoa deste território que já esteja na Itália é obrigada a fazer um teste.

- Irlanda -

Suspendeu, desde a meia-noite de domingo, as ligações aéreas com origem no Reino Unido durante "pelo menos" 48 horas.

- Macedónia do Norte e Albânia -

Suspenderam todos os voos do Reino Unido e impuseram um isolamento de 14 dias para todos os que lá tenham estado.

- Países Baixos -

Todos os voos de passageiros provenientes do Reino Unido estão suspensos desde domingo até ao dia 1 de janeiro.

Os 'ferries' de passageiros com partida do Reino Unido também não podem entrar nos portos holandeses, sendo o desembarque permitido apenas aos 'ferries' que transportam camiões de mercadorias e aos seus motoristas.

Um caso de contaminação por uma variante do coronavírus foi detetado nos Países Baixos no início de dezembro.

- Polónia - 

Vai suspender os voos com origem no Reino Unido a partir da meia-noite (23:00 em Lisboa).

- Portugal e Espanha -

Os governos de ambos os países decidiram, de forma concertada, suspender a partir da meia-noite de hoje os voos provenientes do Reino Unido, exceto para cidadãos nacionais ou residentes no país.

- República Checa -

Suspendeu hoje as ligações aéreas provenientes do Reino Unido.

- Roménia -

Suspendeu os voos de e para o Reino Unido a partir de hoje e durante duas semanas.

- Rússia -

Vai suspender as ligações aéreas durante uma semana a partir da meia-noite de hoje.

- Suécia -

Anunciou no domingo que também suspenderia os voos do Reino Unido, mas a decisão formal só deverá ser anunciada no final do dia de hoje.

- Suíça -

Suspendeu os voos do Reino Unido e da África do Sul desde a meia-noite de domingo até nova ordem e decretou quarentena para todos os que estiveram naquele país recentemente.

 

FORA DA EUROPA

- Arábia Saudita -

Suspendeu no domingo os voos internacionais e o acesso terrestre e marítimo ao seu território por pelo menos uma semana, com possível prorrogação por mais uma semana.

Todos os passageiros que chegaram ao país desde o dia 08 de dezembro de qualquer país do mundo onde tenha sido detetada a nova estirpe do coronavírus serão obrigados a ficarem em isolamento durante duas semanas.

- Argélia -

Cancelados os voos de repatriamento de argelinos no Reino Unido, os únicos voos autorizados desde o encerramento de fronteiras em 17 de março.

- Argentina -

Suspendeu os voos com proveniência do Reino Unido.

- Canadá -

Decidiu suspender os voos de passageiros provindos do Reino Unido durante as próximas 72 horas.

- Chile -

Vai suspender todos os voos com origem no Reino Unido a partir de terça-feira.

- El Salvador -

Proibiu a entrada no seu território de qualquer pessoa que tenha estado no Reino Unido ou na África do Sul no último mês.

- Hong Kong -

Vai suspender, a partir da meia noite (16:00 em Lisboa) os voos de passageiros com origem no Reino Unido.

Decretou ainda que qualquer pessoa que chegue à ex-colónia britânica após ter estado no Reino Unido nos últimos 14 dias terá de fazer uma quarentena mais longa do que a prevista atualmente.

- Índia -

Vai suspender todos os voos com proveniência do Reino Unido até 31 de dezembro. Além disso, todos os passageiros com origem naquele país terão de passar por testes obrigatórios para detetar se estão infetados.

- Irão -

Suspendeu os voos do Reino Unido durante as próximas duas semanas.

- Israel -

Anunciou no domingo que iria proibir a entrada de visitantes do Reino Unido, da Dinamarca e da África do Sul e impôs regras rígidas para os israelitas que regressem de viagens a esses países, obrigando-os a ficarem confinados em hotéis administrados por militares e que servirão como centros de quarentena.

- Koweit -

Acrescentou o Reino Unido à sua lista de países de "alto risco" e proibiu todos os voos.

- Marrocos -

Suspendeu, desde domingo, os voos provenientes do Reino Unido.

- Maurícia -

A ilha da Maurícia vai fechar hoje à meia-noite as fronteiras com Inglaterra, País de Gales, Escócia e África do Sul.

- Omã -

O sultão do Omã decidiu encerrar todas as fronteiras ao movimento de pessoas durante uma semana, a partir de terça-feira.

- Peru -

Suspendeu todos os voos provenientes da Europa e interditou a entrada de estrangeiros não-residentes que permaneceram no Reino Unido durante as últimas duas semanas.

- Tunísia -

Suspendeu a partir de hoje e "até nova ordem" todos os voos de origem, destino e em trânsito entre os seus aeroportos e os do Reino Unido, Austrália e África do Sul.

- Turquia -

Suspendeu as ligações aéreas da Reino Unido, Dinamarca, Países Baixos e África do Sul.

O Reino Unido está na lista dos 10 países mais afetados pela pandemia, ao somar mais de dois milhões de casos de infeção e 67.616 mortes.

Os países da União Europeia (UE) estão reunidos, ao mais alto nível político, para coordenar respostas à nova variante do SARS-CoV-2 descoberta no Reino Unido, numa reunião de emergência convocada pela presidência alemã do Conselho.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.685.785 mortos resultantes de mais de 76,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório