Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

EUA: Intenção de anular vitória de Biden no Wisconsin é "bizarra"

Um juiz que recebeu a queixa federal de Donald Trump que visa anular a vitória de Joe Biden na eleição presidencial no Estado do Wisconsin disse que aquela é "bizarra".

EUA: Intenção de anular vitória de Biden no Wisconsin é "bizarra"
Notícias ao Minuto

23:53 - 04/12/20 por Lusa

Mundo Biden

Em causa está a pretensão de ser a legislatura estadual a escolher os membros do Colégio Eleitoral.

O caso federal é um dos dois que a campanha de Trump apresentou no Wisconsin com argumentos similares.

Uma segunda foi apresentada em um tribunal estadual, que o Supremo Tribunal do Estado recusou ouvir na quinta-feira, antes de ser apreciada em tribunais inferiores.

As apreciações das duas solicitações foram agendadas para quinta-feira, com os juízes a salientarem a importância de as disputas judiciais estarem resolvidas antes da reunião do Colégio Eleitoral, em 14 de dezembro.

Trump, que argumenta que centenas de milhares de votos de correspondência depositados segundo as orientações estaduais eram ilegais, quer que um juiz federal dê à legislatura estadual, controlada pelos republicanos, o poder de determinar quem ganhou a eleição.

O juiz Brett Ludwig comentou que este "era um caso raro, obviamente" também lançou a dúvida sobre se um tribunal federal deveria receber o caso.

"É muito difícil ver como é que isto é justificado em um tribunal federal", acrescentou Ludwig, que foi nomeado por Trump. "A pretensão de reenviar este caso para a legislatura quase que me aparece como bizarro".

Na quinta-feira, o Supremo Tribunal do Estado de Wisconsin recusou analisar o processo de Donald Trump, que tentava inverter a vitória de Joe Biden.

A derrota legal no Wisconsin foi a mais recente de uma série de reveses na estratégia de Trump de tentar inverter a sua derrota eleitoral em vários estados - que contribuíram para a vitória geral de Biden, considerado já o Presidente eleito - alegando a existência de "fraude eleitoral" ou irregularidades processuais.

Trump pediu ao Supremo Tribunal do Wisconsin para desqualificar mais de 221 mil boletins de votos, nos dois maiores condados do Estado, onde o Partido Democrata tem forte implantação, dizendo existirem irregularidades na forma como os votos estavam a ser contados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório