Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Presentes em festa de sexo pensaram que polícia "era parte do show"

Agentes travaram na passada sexta-feira uma festa gay que decorria num apartamento em Bruxelas. Szajer tentou escapar mas foi 'apanhado'.

Presentes em festa de sexo pensaram que polícia "era parte do show"
Notícias ao Minuto

19:24 - 04/12/20 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Jozsef Szajer

A notícia de que Jozsef Szajer, um eurodeputado húngaro, tinha sido 'apanhado' numa festa de sexo gay caiu que nem uma bomba e levou, inclusivamente, à demissão do parlamentar.

Agora, novas informações vieram a público, com o organizador da festa, David Manzheley, a afirmar que alguns dos convidados pensavam que a polícia de Bruxelas, na Bélgica, que tinha entrado para terminar com aquele ato - devido ao desrespeito das regras impostas no combate à Covid-19 - "era parte do show".

O jovem revelou ainda, de acordo com o Daily Mail, que alguns dos 30 homens que estavam no local "tentaram despir as calças dos agentes, porque pensavam que o raid fazia parte da orgia" que decorria num apartamento da Rue des Pierres, no centro da capital belga, na passada sexta-feira.

Recorde-se que Szajer terá tentado fugir por um cano exterior quando a polícia entrou para travar a festa, mas foi apanhado e questionado pelas autoridades.

O político já emitiu um comunicado, citado pelo Brussels Times, a confirmar ter estado presente na "festa privada". "Lamento ter quebrado as regras para ajuntamentos. Foi irresponsável da minha parte e irei aceitar as sanções consequentes", escreveu.

Szajer, membro do Grupo do Partido Popular Europeu, foi eleito para o Parlamento Europeu pelo Fidesz, o partido de extrema direita do primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán, do qual foi fundador e vice-presidente.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório