Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2021
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Macron elogia caráter reformista de Giscard d'Estaing

O presidente francês, Emmanuel Mácron, destacou o caráter "reformista" do antigo chefe de Estado Valéry Giscard d'Estaing que morreu na quarta-feira devido a Covid-19, e o papel na modernização da França durante o mandato, entre 1974 e 1981.    

Macron elogia caráter reformista de Giscard d'Estaing
Notícias ao Minuto

10:31 - 03/12/20 por Lusa

Mundo Giscard d'Estaing

Macron, num comunicado do Palácio do Eliseu publicado hoje, insiste que durante os sete anos em que Giscard d'Estaing esteve na presidência da República "transformou a França" e soube "modernizar a função de chefe de Estado" assim como, refere, "esteve em sintonia com os franceses". 

Emmanuel Macron recordou algumas das marcas do mandato tais como a modificação da idade de voto para os 18 anos a "autorização do abordo", o divórcio por mútuo consentimento e a atribuição de direitos a pessoas com deficiências.  

O comunicado menciona igualmente o "trabalho para uma Europa mais forte, um motor franco-alemão mais unido" e a contribuição para a estabilização da política económica internacional ao fundar o G7 (Grupo dos sete países mais desenvolvidos).

Mácron realçou que o ex-presidente francês Giscard d'Estaing desempenhou um papel importante na criação do Conselho Europeu, na eleição dos membros do Parlamento Europeu por sufrágio universal direto e na instauração da união monetária assim como se destacou na fundação da Agência Espacial Europeia (ESA).  

O chefe de Estado francês recordou que, desde 1989, Giscard d'Estaing foi eurodeputado, envolvido na elaboração da "Constituição Europeia", um projeto que fracassou mas que considerava "instrumento de solidariedade entre os Estados e os povos".  

Na política nacional francesa, Macron considerou que Giscard d'Estaing,  que morreu esta noite aos 94 anos devido a complicações cardíacas num quadro de covid-19, após ter sido hospitalizado a meio de novembro, soube "convencer os franceses através de dinamismo e visão".   

Macron disse ainda que foi a "energia e eficácia" como autarca e como membro de vários gabinetes, sobretudo como ministro das Finanças nos anos 1960, que o levaram às mais altas responsabilidades convertendo-se "num dos favoritos" para suceder em 1974 ao então presidente Georges Pompidou que morreu no cargo. 

Em 1974, venceu a segunda volta das presidenciais contra o socialista François Mitterrand que acaba por derrotar Giscard d'Estaing em 1981. 

Numa outra mensagem de homenagem, o atual primeiro-ministro francês, Jean Castex, afirmou que Giscard d'Estaing levou a cabo reformas de caráter social "que continuam profundamente atuais, em particular sobre os direitos das mulheres e dos jovens". 

Castex disse também que Giscard d'Estaing enfrentou a crise petrolífera de 1973 que soube enfrentar através da implementação de "uma política económica e social marcada pelo voluntarismo e solidariedade". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório