Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 4º MÁX 14º

Edição

O que se sabe sobre o atropelamento que fez quatro mortos na Alemanha

O procurador de Trier revelou não existirem provas de que tenha existido algum tipo de motivações terroristas, políticas ou religiosas para o ataque fatal.

O que se sabe sobre o atropelamento que fez quatro mortos na Alemanha

Depois de cinco pessoas, incluindo um bebé, terem morrido e pelo menos 14 terem ficado feridas, esta terça-feira, após um carro irromper por uma zona pedonal a alta velocidade e as atropelar, em Trier, na Alemanha, a polícia tenta agora juntar as peças e perceber o que deu origem ao incidente.

Numa conferência de imprensa esta tarde, citada pelo Die Welt, o procurador Peter Fritzen, deu conta de que o homem está a ser investigado por quatro crimes de homicídio e de "vários outros" por tentativa de homicídio, por se considerar que pode ter sido um ato "malicioso" em que o carro foi usado "como arma".

Referiu ainda que não há provas de motivações terroristas, políticas ou religiosas. No entanto, afirmou, há indícios de problemas psiquiátricos, sendo provável que seja submetido a uma avaliação.

Foi ainda revelado que o condutor estava alcoolizado durante o incidente. Tinha "consumido quantidades consideráveis de álcool" antes, acrescentou Peter Fritzen. Concretamente, apresentava uma taxa de alcoolemia de 1,4 grama por litro de sangue, acima do limite legal de 0,25 g/l.

O ministro do Interior do estado da Renânia-Palatinado, Roger Lewentz, diz que o homem conduziu "em ziguezague" para infligir sofrimento deliberado.

O condutor

A imprensa alemã identifica o suspeito como Bernd W., de 51 anos, um habitante local da cidade. Mas a identidade ainda não foi confirmada oficialmente.

Depois de ter sido interrogado, verificou-se que não tinha cadastro e que não era conhecido das autoridades anteriormente. Recentemente não tinha morada permanente, nem parentes próximos. O veículo pertencia a um conhecido que não tinha qualquer relação com o incidente. Segundo a polícia, o homem terá passado os últimos dias a dormir no carro.

Deverá ser presente a tribunal amanhã e resta saber se vai continuar em prisão preventiva ou se será internado numa instituição psiquiátrica, afirmou a Procuradoria de Trier

As vítimas 

No total, morreram cinco pessoas na sequência do atropelamento. Segundo as autoridades as vítimas tratavam-se de um bebé de nove meses, três mulheres com 73, 52 e 25 anos e um homem de 45 anos. A mãe do bebé está internada no hospital. Ficaram ainda 14 pessoas feridas, oito em estado grave.

O incidente ocorreu ao início da tarde no centro histórico da cidade, entre a Basílica de Constantino e a famosa Porta Nigra, quando a viatura se lançou a grande velocidade por uma área pedonal e comercial. Durante várias centenas de metros, de acordo com as testemunhas, o veículo atropelou vários transeuntes, alguns dos quais foram projetados, e destruiu postos de lojas próximas.

[Notícia atualizada às 22h10]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório