Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2021
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Cabul diz ter abatido responsável pelo atentado talibã em base de Ghazni

O Ministério da Defesa afegão anunciou hoje que o exército abateu o talibã que preparou um ataque no domingo contra a uma base militar na província de Ghazni que matou pelo menos 30 soldados, assim como sete outros envolvidos.

Cabul diz ter abatido responsável pelo atentado talibã em base de Ghazni
Notícias ao Minuto

14:50 - 30/11/20 por Lusa

Mundo Defesa

"O 'cérebro' do ataque terrorista de ontem (domingo) contra a base de Ghazni foi abatido assim como outros sete terroristas", num ataque aéreo durante a noite, indicou o ministério através de um comunicado.

Hamza Waziristani, identificado como o 'cérebro' do ataque, era um talibã originário do Warizistão, uma região paquistanesa que faz fronteira com o Afeganistão, disse à France Presse Fawad Aman, porta-voz do Ministério da Defesa do governo de Cabul.  

O ataque levado a cabo por um suicida que conduziu um veículo armadilhado para o interior da base militar foi um dos mais mortíferos atentados contra as forças afegãs nos últimos meses. 

O atentado não foi reivindicado pelos talibã, que se abstêm de responsabilidade nos ataques de que são acusados pelas autoridades em todo o país.  

Os talibãs deixaram de atingir as forças norte-americanas depois de o acordo assinado em fevereiro, em Doha, com os Estados Unidos, mas intensificaram os ataques contra as forças afegãs, sobretudo nas zonas rurais, apesar dos contactos em curso para as negociações de paz com o governo. 

As autoridades referem-se insistentemente à degradação da situação provocada pelos talibã que tentam condicionar as conversações fazendo com que os progressos sejam lentos.  

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou igualmente vários ataques na cidade de Cabul, nomeadamente contra a Universidade e um centro educativo que fez pelo menos 50 mortos. 

As forças norte-americanas continuam a operação de retirada que deve ficar concluída até meados de 2021, tal como ficou determinado nos acordos de Doha. 

Em novembro, o Pentágono anunciou a retirada de dois mil militares norte-americanos do Afeganistão até meados de janeiro, já depois da tomada de posse de Joe Biden como 46º Presidente dos Estados Unidos.

Nessa altura vão ficar no Afeganistão apenas 2.500 soldados norte-americanos. 

A retirada militar tem sido uma das medidas defendidas diretamente pelo atual Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório