Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Eni renova apoio para desminar mais 40.000 m2 na província de Benguela

A petrolífera italiana Eni renovou o apoio, pela terceira vez consecutiva, à organização não-governamental de desminagem Halo Trust, para libertar de minas mais de 40.000 metros quadrados do município de Balombo, província angolana do Benguela.

Eni renova apoio para desminar mais 40.000 m2 na província de Benguela
Notícias ao Minuto

15:24 - 26/11/20 por Lusa

Mundo Angola

Em comunicado a petrolífera sublinhou que o projeto "100 Women in Demining" (100 Mulheres na Desminagem) da Halo Trust, com a nova ajuda, vai igualmente implementar iniciativas de sensibilização para a covid-19.

A Eni, também em nome dos seus parceiros do Bloco 15/16, nomeadamente a Sonangol e a SSI Fiftenn Ltd, assinala que "tem vindo a apoiar" a Halo Trust desde 2017, "reconhecendo a importância de contribuir para promover o acesso à terra segura, ao mesmo tempo que encoraja o envolvimento de mulheres".

Com o apoio da Eni, salientou a nota, o projeto formou e empregou até agora 23 mulheres e desminou uma área de mais de 80.000 metros quadrados, tendo sido desativadas mais de 100 minas terrestres, além de ter possibilitado a construção de uma pequena escola.

Para este ano, o projeto inclui formação específica de sensibilização para a covid-19 e melhores práticas, incluindo a utilização de equipamento de proteção adequado.

"O projeto '100 Women in Demining' contribui para o objetivo de uma província de Benguela sem impacto de minas terrestres até ao final de 2023 e uma Angola sem impacto de minas até 2025", lê-se no documento.

Entre os principais objetivos, o projeto visa a prevenção de acidentes com minas terrestres e o regresso à utilização produtiva da terra, contribuir para o empoderamento das mulheres angolanas, através do emprego e formação, e melhorar as oportunidades profissionais das mulheres após a desminagem.

Reforçar e proporcionar novas oportunidades às famílias das pessoas empregadas, contribuir para mudanças de atitudes em relação aos papéis das mulheres em Angola, especialmente no que diz respeito à participação e liderança no mercado de trabalho são igualmente objetivos do projeto.

A Eni está presente em Angola desde 1980 e, além do Bloco 15/06, opera atualmente os Blocos Cabinda Norte, Cabinda Centro, 1/14 e 28.

Leia Também: Gasoduto é opção mais satisfatória para abastecimento de Moçambique

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório