Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
12º
MIN 4º MÁX 14º

Edição

Madrid aceita restrições do governo para o Natal mas com estas alterações

Comunidade aumenta para dez o número de pessoas que podem estar presentes nos encontros familiares.

Madrid aceita restrições do governo para o Natal mas com estas alterações

O governo espanhol reúne-se, esta tarde, com os responsáveis das comunidades autónomas para definir as linhas comuns sobre como irão decorrer as festividades natalícias no país.

O executivo de Pedro Sánchez enviou, esta terça-feira, a sua proposta às comunidades autónomas, afirmando contudo que esta poderia ser sujeita às alterações pretendidas por cada uma. A proposta do governo espanhol, recorde-se, propõe limitar as reuniões familiares e sociais durante o Natal a seis pessoas e um confinamento noturno entre a 1h00 e as 6h00 da manhã nas vésperas de Natal e de Ano Novo (24 e 31 de dezembro).

Segundo o El Pais, Madrid estará presente no encontro e já tem várias propostas de alteração, entre elas aumentar para dez o número máximo de pessoas em reuniões familiares e sociais e alargar o toque de confinamento noturno para as 1h30.

O limite de dez pessoas aplica-se aos dias  24, 25 e 31 de dezembro e 1 e 6 de janeiro. Nos restantes dias, aplica-se o limite de seis pessoas.

O executivo de Díaz Ayuso promete ainda trabalhar em conjunto com as autoridades locais para evitar aglomerados de pessoas.

Em relação aos centros sociosanitários (residências seniores, residências para pessoas dependentes ou com necessidades especiais), a comunidade madrilena pretende que os utentes possam sair para passar esta época com as suas famílias. Assim, sugerem que as pessoas que testaram positivo à Covid-19 nos últimos 3 ou 6 meses, e que já venceram a doença, podem sair sem ter que ser sujeitos a nenhum teste.

Já os que nunca contraíram o novo coronavírus, terão que ser sujeitos a um teste à Covid-19 e a um isolamento profilático no regresso aos centros, após as festividades. Aos que estão impedidos de sair, será garantido o acesso a meios para que possam estar em contacto com os familiares.

Apesar destas pequenas alterações, a regra dos seis M - também proposta no documento do Governo central - será defendida pela comunidade de Madrid. Os seis M são: máscara (usar máscara durante o máximo de tempo possível); mãos (lavar as mãos com frequência); metros (manter a distância de segurança); maximizar a ventilação dos espaços e fazer atividades ao ar livre; minimizar o número de contactos (tentando estar sempre com as mesmas pessoas) e manter-se em casa se tiver sintomas (confinamento). 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório