Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Duas explosões no Afeganistão fazem pelo menos 14 mortos e 40 feridos

Pelo menos 14 civis morreram e outros 40 ficaram feridos em duas explosões consecutivas hoje registadas em Bamiyan, no centro do Afeganistão, indicaram as autoridades locais.

Duas explosões no Afeganistão fazem pelo menos 14 mortos e 40 feridos

A província de Bamiyan, reconhecida internacional devido às ruínas de estátuas gigantes de Buda que foram destruídas pelos talibãs em 2001, é descrita como uma das mais seguras do país ao longo das últimas duas décadas do conflito afegão.

As duas explosões consecutivas aconteceram hoje à tarde (hora local) no principal bazar da cidade de Bamiyan, precisaram as autoridades.

"Nas duas explosões, infelizmente, 14 civis morreram e cerca de 40 pessoas ficaram feridas", disse o porta-voz do governo regional de Bamiyan, Latif Azimi, em declarações à agência espanhola EFE.

A zona estava cheia de pessoas no momento das explosões, a maioria eram trabalhadores ocasionais, segundo o mesmo porta-voz, que sublinhou que não existem alvos militares naquela área.

Todos os feridos foram transportados para hospitais, alguns deles em "estado crítico", indicou a mesma fonte.

Entretanto, e segundo avançou Latif Azimi, uma investigação foi aberta e dados preliminares apontam que um dos engenhos explosivos foi colocado numa cadeira de um engraxador localizado no bazar.

As províncias de Bamiyan e de Panjshir, em particular as suas duas capitais (Bamiyan e Bazarak), são descritas como as duas províncias afegãs que sofreram menos violência, nomeadamente explosões de bombas, nas últimas duas décadas de guerra.

No entanto, as duas zonas têm vindo a testemunhar um aumento da violência por parte de grupos insurgentes nos últimos meses.

Até ao momento, as explosões não foram reivindicadas.

Estas explosões ocorrem poucos meses depois do Governo afegão e dos talibãs terem iniciado, em setembro, conversações de paz em Doha, no Qatar.

Mas o processo de paz não tem registado, até à data, avanços concretos e a violência tem aumentado nas últimas semanas no Afeganistão.

Os atos de violência têm sido atribuídos principalmente aos talibãs, que procuram desta forma tentar influenciar o processo de paz.

Nos últimos seis meses, os talibãs realizaram 53 ataques suicidas e 1.250 explosões, que mataram 1.210 pessoas e feriram outras 2.500, informou na semana passada o porta-voz do Ministério do Interior afegão, Tariq Arian.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório