Meteorologia

  • 31 JULHO 2021
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

Enfermeira relata chocantes últimos momentos de negacionistas infetados

Jodi Doering fez um relato nas redes sociais que se tornou viral e foi, esta segunda-feira, entrevistada na CNN. Enfermeira explica como alguns doentes em estado grave, mesmo nos seus últimos momentos, continuam a negar o vírus.

Enfermeira relata chocantes últimos momentos de negacionistas infetados

Uma enfermeira norte-americana foi, esta segunda-feira, entrevistada pela CNN, depois de ter feito, no dia anterior, uma publicação no Twitter que se tornou viral. Falava do estado de espírito dos negacionistas hospitalizados em estado grave com Covid-19, que negam até ao fim que o vírus é real.

Jodi Doering é enfermeira e trabalha nas urgências, descrevendo que já viu situações de pacientes em estado muito grave, sem conseguir respirar, mas que negam que a causa da sua doença seja Covid-19.

"As suas últimas palavras são 'isto não pode estar a acontecer, isto não é real'", disse a profissional de saúde, em entrevista à CNN, conforme pode ver mais abaixo.

Muitos destes pacientes, indica, acreditam que têm gripe ou outras doenças. "O mais difícil de assistir é as pessoas ainda à procura de outra explicação, querem uma resposta mágica, e não aceitam que a Covid-19 é real. Mesmo que vejam os resultados positivos, algumas pessoas simplesmente não acreditam".

Doering chamou, ainda, a atenção para o facto de que estas pessoas, mesmo nos seus últimos momentos, "quando deviam estar a falar com as famílias em videochamada", estão antes "cheias de raiva e ódio" contra os profissionais de saúde.

"Quando tentamos ser razoáveis com eles e perguntamos se querem falar com a família, com os filhos, com a mulher, com amigos, irmãos, eles dizem: 'não, porque eu vou ficar bem'".

Esta entrevista acontece depois de Doering ter recorrido ao Twitter para fazer um desabafo, no domingo, quando estava de folga, para falar sobre este mesmo assunto. Tem agora mais de 220 mil reações.

"Enquanto estou aqui no meu sofá, com o meu cão, não consigo parar de pensar nos pacientes de Covid nos últimos dias. Os que se destacam são os que continuam a não acreditar no vírus. Os que gritam contigo para lhes dares um remédio mágico e que o Joe Biden vai arruinar os Estados Unidos. Enquanto se esforçam por respirar, com um ventilador. Dizem-te que deve haver outra razão para estarem doentes. Chamam-te nomes e perguntam-te porque é que tens que usar 'todas essas coisas' porque eles não têm Covid, porque Covid não é real".

"Não consigo parar de pensar nisso. Estas pessoas realmente acham que isto não lhes aconteceu. E param de gritar contigo quando são intubados. É um raio de um filme de terror que não acaba. Não há créditos finais. Vou voltar e fazer tudo de novo", acrescentou.

Recorde-se que o Dakota do Sul é estado norte-americano com o impacto mais grave da doença causada pelo novo coronavírus neste momento, com números de casos, mortes e hospitalizações. O estado acolheu, no verão, milhares de visitantes para um encontro de motoqueiros, recusou cancelar a feira estadual e continua a não obrigar ao uso de máscara.

Os Estados Unidos registaram 1.008 mortos e 165.565 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo a contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório