Meteorologia

  • 18 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

"Este não é o tempo para a complacência", diz Diretor-geral da OMS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, saudou hoje as "notícias encorajadoras" sobre possíveis vacinas para a covid-19, mas lembrou que "este não é o tempo para a complacência".

"Este não é o tempo para a complacência", diz Diretor-geral da OMS
Notícias ao Minuto

18:18 - 16/11/20 por Lusa

Mundo Covid-19

Tedros Adhanom Ghebreyesus falava na habitual videoconferência de imprensa da OMS, a partir da sede, em Genebra, na Suíça, pela primeira vez presencialmente depois de ter cumprido um período de quarentena em casa na sequência de um contacto com uma pessoa infetada.

O dirigente da organização disse que a OMS acompanha com "cautela otimista" as "notícias encorajadoras" sobre a eficácia de vacinas candidatas para a covid-19, como as dos laboratórios Pfizer e Moderna, mas assinalou que "este não é o tempo para a complacência", manifestando preocupação com o aumento de infeções na Europa e na América, que deixa em "ponto crítico" os sistemas e profissionais de saúde.

"Este vírus é perigosíssimo, pode atacar qualquer órgão do corpo", frisou, realçando os efeitos a longo prazo da infeção.

Segundo Tedros Adhanom Ghebreyesus, "os países que deixam o vírus circular livremente estão a brincar com o fogo".

"Não há desculpas para a passividade", vincou, defendendo que é preciso "atuar rápido" e "de forma decisiva", sob pena de haver "mais mortes e sofrimento sem necessidade".

Comentando os resultados sobre a eficácia de vacinas candidatas, a cientista-chefe da OMSSoumya Swaminathan, ressalvou que subsistem dúvidas quanto à duração da imunidade conferida e que é necessário analisar "todos os dados" para aferir o "perfil de segurança".

A farmacêutica norte-americana Moderna anunciou hoje, com base em dados preliminares de um ensaio clínico, uma eficácia de 94,5% da sua vacina experimental contra a covid-19.

O anúncio foi feito uma semana depois de uma outra farmacêutica, igualmente norte-americana, a Pfizer, ter indicado que a sua vacina candidata tem uma eficácia de 90%, de acordo com dados igualmente provisórios de um ensaio clínico. 

pandemia da covid-19 provocou pelo menos 1.319.561 mortos resultantes de mais de 54,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência noticiosa francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.472 pessoas dos 225.672 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

covid-19 é uma doença respiratória causada por um novo coronavírus (tipo de vírus) detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e que se disseminou rapidamente pelo mundo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório