Meteorologia

  • 25 JANEIRO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Argélia. Multas contra um dos principais 'sites' de notícias francófonos

Um dos principais 'sites' de informação francófonos na Argélia, o "Tudo sobre a Argélia" (TSA), foi condenado a pagar várias multas, anunciou hoje o diretor do meio de comunicação, Abdelhamid Guemache.

Argélia. Multas contra um dos principais 'sites' de notícias francófonos
Notícias ao Minuto

17:07 - 04/11/20 por Lusa

Mundo Argélia

A condenação ocorre numa altura em que se multiplicam os processos judiciais e as condenações contra jornalistas e bloguistas.

O tribunal de Sidi M'hamed condenou na terça-feira o TSA ao pagamento de três multas: 500.000 dinares (3.300 euros) relativos à empresa, 200.000 dinares (1.320 euros) que cabem ao diretor e outros 200.000 dinares ao jornalista que escreveu o artigo no centro do litígio, indicou Guemache à agência France-Press.

A acusação tinha pedido a 20 de outubro um ano de prisão efetiva para Guemache.

Embora a pena de prisão tenha sido evitada, estas multas representam "demasiado dinheiro para o TSA, que desde 2017 enfrenta bloqueios e pressões na Argélia", disse o seu diretor.

O TSA foi acusado pela Direção das Grandes Empresas, do Ministério das Finanças, de ter publicado num artigo divulgado em 2016 "um documento secreto", sobre a necessidade de se reinvestir 30% dos lucros resultantes das isenções fiscais concedidas aos investidores.

Guemache diz que o documento em causa é de acesso livre e circula nas redes sociais, "não é confidencial, nem ultrassecreto".

O 'site' TSA, lançado em 2007 pelos irmãos Abdelhamid e Lounès Guemache, afirma ser o primeiro meio de comunicação francófono na Internet na Argélia. De acordo com a sua direção, não está acessível neste país do Norte de África desde junho de 2019.

Desde o início do ano, as autoridades argelinas bloquearam vários 'sites' de informação, como o Maghreb Emergent, Radio M e Interlignes.

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) indicou que "a repressão da liberdade de imprensa (na Argélia) aumentou desde o início da pandemia do novo coronavírus" e "vários jornalistas foram processados e condenados a penas de prisão efetiva".

A Argélia ocupa a posição 146 (em 180 países) no Índice de Liberdade de Imprensa 2020 da RSF, o que representa uma queda de quase 30 lugares em relação a 2015.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório