Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 19º

Edição

O que se sabe até agora sobre as três vítimas do ataque em Nice

Duas mulheres e um homem foram mortos num ataque à faca, na manhã desta quinta-feira. Um "ataque terrorista islâmico" qualificou o presidente francês, Emmanuel Macron, que já anunciou um aumento do dispositivo militar para proteger o país.

O que se sabe até agora sobre as três vítimas do ataque em Nice

Pelo menos três pessoas foram mortas, na manhã desta quinta-feira, durante um ataque à faca em Nice, França. Duas das vítimas, um homem e uma mulher, foram mortas dentro da basílica de Notre-Dame, no centro da cidade. A outra mulher ficou gravemente ferida e conseguiu escapar do local, acabando por morrer num café próximo onde se tinha refugiado.

O que se sabe para já sobre estas três pessoas?

Mulher idosa, encontrada "quase decapitada"

A primeira das três vítimas é uma mulher de cerca de 70 anos, que estava a rezar ao início da manhã. Foi encontrada com a garganta cortada, "quase decapitada", perto da pia de água benta da igreja, assegura uma fonte policial em Le Figaro.

Vincent, o sacristão 

O sacristão da basílica, com cerca de 45 anos, também foi morto dentro da igreja durante o ataque, segundo o cônego Philippe Asso ao mesmo jornal. Chamava-se Vincent, era pai de duas filhas e trabalhava na basílica há 10 anos.

A jovem que conseguiu escapar mas não resistiu

Uma segunda mulher, com cerca de 30 anos, foi esfaqueada várias vezes. Há ainda poucos detalhes sobre a sua identidade, mas a polícia deu conta de ter conseguido escapar do agressor, depois de ficar gravemente ferida. Refugiou-se num café próximo. Segundo uma testemunha, citada pela BFMTV, terá dito, antes de morrer: "Diga à minha família que a amo".

As autoridades francesas identificaram o suspeito do ataque como sendo Brahim Aouissaoui, um homem de 21 anos de idade e de nacionalidade tunisina. O suspeito foi atingido a tiro pela polícia e encontra-se sob custódia das autoridades. 

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, elevou hoje o nível de alerta terrorista em todo o país e a segurança de edifícios, transportes e locais públicos passará para o nível "emergência atentado". O presidente francês, Emmanuel Macron, já qualificou como "um ataque terrorista islâmico" o atentado ocorrido hoje de manhã e anunciou um aumento do dispositivo militar para proteger o país.

Cerca de duas horas depois do ataque em Nice, em Avignon, terá tido lugar um segundo ataque, em que o suspeito terá tentado agredir agentes da polícia e acabou por ser abatido. Mais tarde, um homem recorreu a "um objeto cortante" para ferir um guarda do consulado francês, na Arábia Saudita e foi detido. Não se sabe se os ataques estarão relacionados.

No passado dia 16, o professor Samuel Paty foi decapitado na região parisiense depois de ter mostrado caricaturas de Maomé numa aula sobre liberdade de expressão.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório