Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Cânticos de Louisville têm de "chegar ao Céu" antes das eleições nos EUA

Se os cânticos da congregação cristã afro-americana em Louisville "chegarem ao céu", os democratas vão ganhar as eleições presidenciais de terça-feira. Caso contrário as vozes vão ter de continuar a cantar contra os republicanos, diz o bispo Dennis V. Lyons.

Cânticos de Louisville têm de "chegar ao Céu" antes das eleições nos EUA
Notícias ao Minuto

10:34 - 28/10/20 por Lusa

Mundo EUA

Um autocarro conduzido pelo bispo, fundador da Igreja afro-americana dos Missionários Gospel, cruza o centro da cidade de Louisville, no estado norte-americano do Kentucky, quando - por mensagens de telemóvel -- é conhecida a notícia de tumultos raciais em Filadélfia, provocando a indignação dos fiéis.

"Aqui temos Breonna Taylor, que foi morta pela polícia, além de tudo o resto que aconteceu ao longo do ano e agora, a poucos dias das eleições presidenciais, acontecem estes confrontos em Filadélfia", lamenta uma cantora do coro 'gospel' da congregação cristã fundada pelo bispo Lyons, que segue ao volante do veículo que transporta os fiéis empenhados na campanha para as presidências em Louisville, Kentucky.

O autocarro dirige-se inicialmente para uma zona degradada da cidade onde estão concentrados os voluntários da campanha do Partido Democrata, cujo candidato a presidente, Joe Biden, enfrenta nas eleições da próxima terça-feira o Presidente e candidato republicano Donald Trump.

A congregação partiu da praça em frente à Câmara Municipal, onde está instalado há sete meses um piquete de manifestantes, que mantêm um memorial por Breonna Taylor, afro-americana de 26 anos abatida pela polícia de Louisville no passado dia 13 de março.

"Temos de envolver as pessoas na vida política para que haja medidas que mudem as ações da polícia porque aqui a polícia atua em conformidade com as medidas que foram implementadas. São os políticos que fazem as medidas e é por isso que estamos ao lado de Amy McGrath porque acreditamos que ela pode ajudar-nos a mudar as medidas", disse à Lusa o bispo Lyons.

O líder da comunidade afro-americana do condado de Vermont, Louisville, está diretamente empenhado a nível local na campanha democrata da tenente-coronel Amy McGrath, senadora de 36 anos, que tenta derrotar o republicano Mitch McConnell, o senador mais antigo em funções nos Estados Unidos e "eterno" governador do estado do Kentucky.

O autocarro transporta os fiéis da igreja do bispo Lyons para ações de campanha enviando os apoiantes afro-americanos - com os apelos ao voto - diretamente junto das casas dos eleitores porque, frisa, "os afro-americanos estão muito alheados" da vida política.

"Apesar do caso da morte de Breonna Taylor, a população dos bairros negros deixou de acreditar na política, mas a mudança tem de ser feita dentro do jogo democrático e a minha gente tem de voltar a ter fé e votar presencialmente até terça-feira", alerta o bispo, enquanto ajuda a descarregar as bandeiras e os cartazes do Partido Democrata. 

Em Louisville, cada voluntário recebe do Partido Democrata 15 dólares por dia por participar durante as concentrações políticas e nas ações de campanha diretamente junto do eleitorado da parte baixa da cidade, que foi palco de graves confrontos nos últimos meses.

Segundo as últimas sondagens, os republicanos têm uma grande vantagem sobre os democratas sendo que Donald Trump consegue quase 60% dos votos contra 39% de Joe Biden no estado do Kentucky.

Depois de conduzir os fiéis para ações de campanha política, o trabalho do bispo continua na igreja da congregação que fundou há mais de 30 anos no bairro de Vermont e que junta fiéis de todas as idades que "cantam orações de fé":

"Olho à minha volta e vejo o que o Senhor fez por mim ...", cantam os membros do grupo gospel 'Voice of Louisville' conduzidos pelo líder da congregação que passa do volante do autocarro para o órgão instalado ao lado do altar com um enorme crucifixo.

"Hoje vou falar-vos do folheto da polícia que nos ensina a forma com devemos parar o carro nas ruas quando somos mandados encostar", diz o bispo, exibindo um folheto do Departamento da Polícia de Louisville.

"A comunidade negra já cometeu muitos erros, é verdade, mas eles [polícia] não podem atacar-nos até porque nós também temos armas. É preciso baixarmos a violência, mas é preciso dizer à polícia para nos tratar com decência, mesmo quando nos mandam parar na rua", afirma o bispo.

A prédica é alternada pelos cânticos e orações e assim vai continuar até ao dia das eleições, porque os cânticos da Igreja da congregação cristã de Vermont, diz o bispo, "têm de chegar ao Céu até à próxima terça-feira".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório