Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Primeiro-ministro designado Saad Hariri promete "governo de peritos"

O primeiro-ministro designado do Líbano, Saad Hariri, prometeu hoje formar um "Governo de peritos" para realizar "reformas" de acordo com a "iniciativa francesa" defendida por Paris para tirar o país da terrível crise em que se encontra.

Primeiro-ministro designado Saad Hariri promete "governo de peritos"
Notícias ao Minuto

13:03 - 22/10/20 por Lusa

Mundo Líbano

Após consultas parlamentares vinculativas realizadas pelo chefe de Estado, Michel Aoun, a Presidência tinha informado antes que Saad Hariri foi novamente designado primeiro-ministro do Líbano para formar um governo.

Os membros da equipa executiva, que não pertencerão a partidos políticos, irão realizar "reformas económicas, financeiras e administrativas", disse Hariri num breve discurso transmitido pela televisão.

Prometeu ainda "formar um governo rapidamente", considerando que "o tempo urge e o país enfrenta a sua última oportunidade".

Segundo a Presidência, o chefe do Governo designado foi apoiado por uma maioria de deputados, 65 em 120.

Hariri demitiu-se há praticamente um ano sob pressão de um movimento de contestação popular inédito - que pedia a saída da classe política acusada de corrupção e ineficácia - e terá de formar agora uma nova equipa para tirar o Líbano da crise política e económica em que se encontra.

Desde que se demitiu, a moeda libanesa perdeu quase 80% do seu valor, enquanto os preços, o desemprego e a inflação disparavam.

O seu regresso ao cargo de primeiro-ministro é rejeitado pelos manifestantes, que o veem como um símbolo da classe política que responsabilizam pelos problemas do país.

Hassan Diab, que substituiu Saad Hariri em 2019, demitiu-se após a devastadora explosão no porto de Beirute, a 04 de agosto, que causou mais de 200 mortos, 6.500 feridos e centenas de desalojados ao destruir bairros inteiros da capital libanesa.

Aoun ainda chegou a nomear Mustapha Adib, embaixador na Alemanha, para formar governo, mas este não conseguiu ultrapassar as divergências sobre a atribuição das pastas ministeriais e reunir um executivo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório