Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2020
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Polícia reativa caso de desaparecimento de médico espanhol há 30 anos

Fernando Cuadrado Conejo saiu de casa para ir a um mercado e desapareceu sem deixar rasto.

Polícia reativa caso de desaparecimento de médico espanhol há 30 anos

A Polícia Nacional espanhola apelou esta semana à colaboração dos cidadãos para encontrar um médico desaparecido na Corunha há 30 anos, quando, na tarde de 29 de dezembro de 1990, saiu de sua casa para ir a um supermercado local onde nunca chegou a entrar. As autoridades divulgaram uma imagem de Fernando Cuadrado Conejo na altura do desaparecimento e uma recriação do que seria o seu aspeto atual.

Fernando Cuadrado Conejo, nascido em Valladolid, em 1941, era chefe do serviço de reabilitação do Hospital Juan Canalejo e vivia com a sua mulher e três filhos pequenos. Tinha 49 anos na altura do desaparecimento.

A hipótese de fuga voluntária sempre foi uma hipótese considerada pelas autoridades, mas a falta de provas mantém o caso ativo. Há diversos elementos que contrariam essa hipótese: saiu de casa sem os seus óculos, sem documentos e com cerca de 2 mil pesetas no bolso (o equivalente a 12 euros), o suficiente para comprar algo para jantar, como era o seu intuito.

Recentemente, a polícia recolheu provas de ADN junto dos familiares diretos do médico.

"De qualquer forma, nós jamais deixaremos de investigar um desaparecimento, por mais antigo que seja", indicou um porta-voz oficial da polícia, citado pelo La Vanguardia.

Recorde-se o caso recente de Blanca Mabel Otero, dada como desaparecida em 1995, na província espanhola de Castela e Leão, que foi encontrada no início deste mês, 25 anos depois, numa casa em La Fresneda, nas Astúrias. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório