Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Brasil. Jovem atingido por bala perdida em casa, morre nos braços da irmã

Caio Gomes Soares, de 23 anos de idade, tinha-se levantado para ir ao frigorífico e foi atingido por uma bala perdida. Morava com a irmã e com a mãe.

Brasil. Jovem atingido por bala perdida em casa, morre nos braços da irmã
Notícias ao Minuto

22:49 - 19/10/20 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Violência armada

Um estudante da Universidade Estadual do Rio de Janeiro morreu esta segunda-feira depois de ser atingido por uma bala perdida, em sua casa, no Catumbi, região central do Rio de Janeiro. Caio Gomes Soares, de 23 anos de idade tinha-se levantado da cama para ir ao frigorífico buscar um sumo, por volta das 7h (hora local), quando foi baleado.

De acordo com a família, a bala que atingiu o jovem estudante de educação física atravessou a janela, um armário e, depois de atingir Caio, acertou numa televisão. Caio acabou por morrer nos braços da irmã, de 24 anos, que ouviu o barulho.

A mãe dos dois jovens, que é empregada doméstica, já estava no trabalho quando se deu o incidente.

Os moradores indicam que a troca de tiros começou a ouvir-se no Morro da Coroa, que fica em frente à rua onde morava o jovem com a família, após a chegada da polícia militar, na madrugada desta segunda-feira.

De acordo com a Polícia Militar, os agentes foram acionados por causa de um alegado sequestro de um polícia, que teria sido levado para o Morro da Coroa. Ao chegar ao local, as autoridades dizem ter sido recebidas a tiro. A informação sobre o sequestro, porém, não se confirmou.

"Um menino todo do bem e de repente isso. Sabe? É muito triste porque você vem de outro estado, trabalha em casa de família. Dá toda a educação para seus dois filhos, forma seus filhos. É muito difícil isso, de repente", lamentou a progenitora, que é mãe solteira, em entrevista à TV Globo, citada pelo G1.

O último relatório do Anuário Brasileiro de Segurança Pública revelou que mais de 25 mil pessoas foram assassinadas no Brasil no primeiro semestre do ano, período em que também foram registados 648 casos de feminicídio. O relatório também destacou o aumento das mortes por intervenção policial, que cresceu 6%, passando de 3.002 nos primeiros seis meses de 2019 para 3.181 no primeiro semestre de 2020.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório