Meteorologia

  • 28 OUTUBRO 2020
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

"Não há amor, não há tacos". A posição política de restaurante mexicano

Um cartaz que apelava aos direitos humanos e civis nos Estados Unidos, mas também à crença na ciência incomodou alguns clientes de um restaurante mexicano no Iowa. O proprietário respondeu com outro cartaz.

"Não há amor, não há tacos". A posição política de restaurante mexicano

Os Estados Unidos são um país dividido em torno de diversas questões fervilhantes. A escolha entre Donald Trump e Joe Biden apenas ilustra a escolha entre posições políticas e questões sociais profundas e difíceis de ultrapassar: os direitos civis, o racismo sistémico, a violência policial, os imigrantes ilegais, a injustiça e o aquecimento global, entre outros problemas sociais.

Um restaurante mexicano numa pequena cidade do estado do Iowa viu-se subitamente envolvido nesta tensão social e política. Tudo porque o proprietário do espaço decidiu colocar um cartaz à entrada.

O cartaz no exterior do La Carreta Mexican Grill, situado em Marshalltown, foi colocado por Alfredo Medina, que há uns anos sucedeu aos pais como proprietário do restaurante. Os pais de Medina imigraram do México para os Estados Unidos há três décadas e ele já nasceu no Iowa.

E que inscrições continha o ‘polémico’ cartaz de Medina que incomodou tantos clientes? “Acreditamos que as vidas negras importam, que nenhum ser humano está ilegal, que o amor é amor, que os direitos das mulheres são direitos humanos, a ciência é real, água é vida e a injustiça em qualquer lado é uma ameaça à justiça em todo o lado”.

Segundo a CNN, alguns clientes do La Carreta consideraram o cartaz demasiado politicamente correto. Alguns criticaram Medina nas redes sociais e outros até lhe escreveram cartas. Uma carta destacou-se entre as restantes. O autor (a missiva não estava assinada) chamou-o de “esquerdista marxista” e referiu que o cartaz “insulta e desrespeita o cristianismo e a América”.

Medina publicou uma imagem da carta no Facebook e afirmou que “se ladram é porque estamos a progredir”.

Já no Instagram escreveu “Pedimos desculpa que o seu burrito se tenha tornado político. No final de ambas as publicações, as palavras de Medina tornaram-se virais: “Não há amor, não há tacos”.

View this post on Instagram

We’re just trynna change the world with good food, drinks and a few standing up for what we believe in just like Anglo owned companies do. If others have the right to be vocal, so do we. We’re sorry your burrito had to get political, but it was the only way y’all would listen. We don’t even do it for financial gain If anything. Business is booming No love, no tacos.

A post shared by La Carreta Mexican Grill (@lacarretamexgrill) on Aug 25, 2020 at 3:23pm PDT

Face ao impacto que a frase teve, o proprietário do La Carreta decidiu que esta devia estar no novo cartaz a ser colocado no exterior do restaurante.

“Eu sou alguém que pega em algo negativo e tenta torná-lo 10 vezes mais positivo. Se não nos querem aqui devem alinhar os seus ideais e os seus comentários com a comida que comem”, disse Alfredo Medina à CNN.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório