Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Covid-19: ONU adverte para riscos da corrupção

O secretário-geral da ONU advertiu hoje para os riscos de corrupção de governos e empresários em tempos de pandemia, alertando que pode "minar a boa governação em todo o mundo" e atrasar o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Covid-19: ONU adverte para riscos da corrupção
Notícias ao Minuto

14:44 - 15/10/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"A resposta à pandemia está a criar novas oportunidades para explorar a supervisão fraca e a falta de transparência, desviando fundos destinados a quem mais necessita", disse António Guterres num comunicado, sublinhando que face à situação urgente os governos "podem agir precipitadamente sem verificar os fornecedores ou determinar preços justos".

O dirigente das Nações Unidas acusou ainda "comerciantes sem escrúpulos" capazes de venderem produtos e testes defeituosos e medicamentos falsificados.

Segundo Guterres, tal combinação causou aumentos escandalosos nos preços de bens necessários e impediu que muitas pessoas tivessem acesso a tratamentos que lhes poderiam ter salvo a vida.

Instou assim ao trabalho conjunto para acabar com as práticas ilegais e "medidas drásticas contra os fluxos financeiros ilícitos e os paraísos fiscais".

"Juntos temos de criar, sem demora, sistemas mais sólidos para a prestação de contas, a transparência e a integridade. Temos de responsabilizar todos os líderes", disse Guterres.

No mesmo sentido, encorajou as pessoas que conhecem casos em governos e empresas a denunciarem-nos anonimamente.

"Devemos proteger os direitos das pessoas que denunciam transgressões e reconhecer a sua coragem", adiantou.

Guterres recordou que a corrupção "tem sido durante muitos anos fonte de desconfiança e indignação" contra muitos governos, adiantando que "em tempos de covid-19 tem o potencial de minar gravemente a boa governação em todo o mundo e de desviar ainda mais do caminho para se alcançarem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável".

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro na China, já provocou mais de um milhão e noventa e três mil mortos e mais de 38,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da agência France-Presse.

As medidas para combater a covid-19 paralisaram setores inteiros da economia mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI) alertou que a pandemia reverterá os progressos feitos desde os anos de 1990, em termos de pobreza, e aumentará a desigualdade.

O FMI prevê uma queda da economia mundial de 4,4% em 2020, com uma contração de 4,3% nos Estados Unidos e de 5,3% no Japão, enquanto a China deverá crescer 1,9%.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório