Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2020
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Angola reportou mais 166 infeções e cinco mortes nas últimas 24 horas

O secretário de Estado angolano para a Saúde Pública, Franco Mufinda, anunciou hoje mais 166 casos de covid-19, doença que provocou mais cinco mortes no país desde terça-feira.

Angola reportou mais 166 infeções e cinco mortes nas últimas 24 horas
Notícias ao Minuto

21:14 - 14/10/20 por Lusa

Mundo Covid-19

Entre os infetados, 16 são de Benguela, 12 de Cabinda, três da Huíla, um do Namibe, igual número no Uíje e Bié e 132 de Luanda, com idades de um a 86 anos, sendo 97 de sexo masculino e 69 feminino.

A covid-19 causou a morte de mais cinco angolanos, dois homens e três mulheres de Luanda, enquanto as equipas médicas recuperaram 40 pacientes.

O país soma agora 6.846 casos positivos, dos quais 227 óbitos, 2.801 recuperados e 3.818 ativos, incluindo 14 em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, 19 graves, 96 moderados, 444 com sintomas leves e 3.245 assintomáticos.

Os laboratórios processaram 2.480 amostras na base da biologia molecular, num total de 123.351 testes.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e oitenta e sete mil mortos e mais de 38,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Em África, há 38.868 mortos confirmados em mais de 1,5 milhões de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Angola regista 227 óbitos e 6.846 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 mortos e 5.066 casos), Cabo Verde (79 mortos e 7.371 casos), Moçambique (73 mortos e 10.392 casos), Guiné-Bissau (41 mortos e 2.389 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 928 casos).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e oitenta e sete mil mortos e mais de 38,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório