Meteorologia

  • 15 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Um helicóptero para perseguir criminosos e alertar cidadãos para a Covid

O Coyote I é um helicóptero único na área metropolitana da Cidade do México usado pela polícia para perseguir criminosos e até mandar mensagens à população durante a pandemia, refere uma reportagem da agência EFE.

Um helicóptero para perseguir criminosos e alertar cidadãos para a Covid
Notícias ao Minuto

17:30 - 10/10/20 por Lusa

Mundo México

"Quase uma ou duas vezes por semana temos perseguições a pessoas que acabaram de roubar um veículo ou uma loja comercial", disse hoje à EFE o comandante Carlos Diego Castro, chefe da Unidade Aérea da polícia de Nezahualcóyotl, cidade vizinha da capital mexicana.

O município adquiriu este helicóptero leve em 2004, para combater a alta incidência de crimes nas periferias da capital, mas agora está também a ser utilizado para prevenir aglomerados no âmbito da pandemia da covid-19.

Durante os primeiros meses da pandemia, que soma mais de 800.000 infeções e 83.000 mortes no México, com especial concentração na área metropolitana da capital, o megafone Coyote I mandou um recado à população: "Fiquem em casa".

"Focámo-nos principalmente nas áreas comerciais, onde as pessoas se aglomeravam para fazer as suas compras", afirmou Carlos Diego Castro.

O Coyote I pode ainda atender emergências médicas e fazer resgates de pessoas, sendo as únicas operações em que costuma pousar no meio da cidade.

"O mais satisfatório que temos são os doentes transportados. Quando transferimos pessoas, principalmente crianças, é satisfatório porque são situações graves, minutos de tensão para definir vida ou morte", confessa Castro.

O Coyote I sobrevoa a cidade de mais de oito milhões de habitantes (numa área metropolitana que ultrapassa os 20 milhões), todos os dias, durante duas ou três horas, em voos divididos entre manhã, tarde e noite, quando há "o maior problema do crime", diz o piloto.

As patrulhas aéreas dão uma atenção especial aos grandes mercados de rua da cidade (conhecidos como tianguis), 'shoppings' e bancos "para evitar roubos".

Sobrevoam também as principais avenidas da cidade e os 30 hectares do gigantesco aterro a céu aberto Neza III, que recebe diariamente mil toneladas de lixo e centenas de catadores.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório