Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 15º

Edição

Agência federal alerta para riscos de cibersegurança na aviação

O Gabinete de Responsabilidade do Governo (GAO, na sigla inglesa), uma agência de vigilância federal nos Estados Unidos da América (EUA), advertiu hoje que os reguladores de segurança estão a fazer pouco para garantir a cibersegurança na aviação.

Agência federal alerta para riscos de cibersegurança na aviação

De acordo com este organismo, citado pela Associated Press (AP), a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla inglesa) ainda não desenvolveu quaisquer programas de manutenção da cibersegurança dos sistemas informáticos das transportadoras aéreas e dos próprios aviões, deixando-os, por isso, vulneráveis a ataques de hackers.

Caso nada seja feito nesse sentido, a FAA "poderá não conseguir garantir a supervisão suficiente para prevenir os riscos crescentes de cibersegurança na aviação", explicita o GAO.

Por isso, este organismo recomenda uma avaliação dos riscos de segurança na aviação e dos sistemas informáticos das aeronaves. A cibersegurança também deve ser tida em conta na produção de novos aviões, prossegue o Gabinete de Responsabilidade do Governo norte-americano.

O GAO produziu um relatório centrado na vulnerabilidade dos sistemas das aeronaves, que transmitem automaticamente informações aos controladores de tráfego aéreo e às equipas de manutenção das transportadoras.

Os sistemas informáticos utilizados na aviação também disponibilizam informações sobre a meteorologia aos pilotos dos aviões e possibilitam as comunicações entre a tripulação e os funcionários no solo.

Por isso, os auditores sustentam a necessidade de atualização das ferramentas de cibersegurança deste setor, uma vez que a evolução tecnológica possibilita "novas oportunidades para pessoas com intenções maliciosas para atacarem aviões comerciais".

Contudo, até ao momento não há quaisquer registos de problemas relacionados com intervenções de hackers, adverte o relatório.

Representantes de várias fabricantes de aviões, apesar de não haver especificação de quais são as empresas, disseram a esta agência que estão cientes das ameaças crescentes ao nível da cibersegurança e, por isso, estão a envolver vários peritos nesta área no fabrico de novas aeronaves.

O estudo que sustenta esta conclusões foi realizado entre abril de 2019 e outubro deste ano, e foi solicitado por vários senadores, incluindo a republicana do Maine Susan Collins e o democrata de Rhode Island Jack Reed.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório