Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 24º

Organização não-governamental denuncia detenção de jornalista vietnamita

A jornalista e ativista vietnamita Pham Doan Trang foi detida e acusada de "propaganda contra o Estado", um crime punido com 20 anos de prisão, denunciou hoje a organização não-governamental Human Rights Watch (HRW).

Organização não-governamental denuncia detenção de jornalista vietnamita
Notícias ao Minuto

07:51 - 07/10/20 por Lusa

Mundo Jornalista

De acordo com a ONG, a polícia prendeu Trang na noite de terça-feira na casa onde vivia, na cidade de Ho Chi Minh, alegadamente por "produzir, armazenar, divulgar ou propagar informações, materiais e produtos que se opõem à República Socialista do Vietname".

Nascida em 1978, Pham Doan Trang tornou-se nos últimos anos numa das vozes mais proeminentes contra o regime comunista em Hanói, em questões como o ambiente, os direitos das mulheres, a brutalidade policial e a repressão contra ativistas.

Em julho, a jornalista vietnamita disse que foi obrigada a encerrar uma editora que tinha criado em 2019, juntamente com um grupo de ativistas, para publicar livros de natureza política, críticos em relação às autoridades, devido ao assédio das forças de segurança vietnamitas.

O diretor-adjunto da HRW para a Ásia, Phil Robertson, condenou a detenção em comunicado, afirmando que se trata de "uma grave injustiça que viola os compromissos internacionais do Vietname em matéria de direitos humanos e desonra o Governo".

De acordo com as estatísticas da ONG Amnistia Internacional, o Vietname tem pelo menos 128 presos de consciência, com o último balanço da organização dissidente Defendam os Defensores a elevar esse número para 258.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório