Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 20º

Edição

Membros da Administração americana receiam saída da NATO

A jornalista norte-americana Amanda Carpenter afirmou hoje que membros da Administração de Donald Trump preveem que um segundo mandato como Presidente acarreta hipóteses elevadas de os Estados Unidos da América saírem da NATO.

Membros da Administração americana receiam saída da NATO
Notícias ao Minuto

22:36 - 29/09/20 por Lusa

Mundo NATO

Autora do livro "Gaslighting America" (referindo-se a uma técnica de manipulação) e um subtítulo que se traduziria "Porque gostamos quando Trump nos mente", Amanda Carpenter disse hoje, numa conferência 'online', que membros da atual Administração demonstram grande receio de o Presidente assinar a saída da NATO num segundo mandato, pelo qual concorre nas eleições de 03 de novembro.

"Quando falo com republicanos que trabalham na administração, eles estão muito preocupados que Donald Trump, num segundo mandato, se retire absolutamente da NATO. É algo que tem falado e que os republicanos tentam fazer retroceder, mas Trump pode fazer o que quiser no segundo mandato", declarou Amanda Carpenter numa conferência a convite da organização Carnegie Endowment.

A jornalista da CNN e colunista considerou que "é possível que Trump tenha muito entusiasmo em sair de outras organizações que foram promovidas para ajudar americanos e manter os americanos em segurança".

Amanda Carpenter lamentou também a falta de conscientização do público e considerou que é uma "grande perda" que os norte-americanos não tenham sido educados para a importância de organismos internacionais, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), que recebeu em julho a intenção de saída dos EUA e vai ver o país sair completamente até julho do próximo ano.

"Foi chocante como foi fácil para Trump afastar-se e demonizar aquela organização", comentou a jornalista.

Amanda Carpenter defendeu que é em momentos como a pandemia de covid-19 que a parceria e cooperação globais são mais importantes, para poder fazer troca de dados, decisões de medidas a adotar e ter cientistas no terreno em todo o mundo.

As eleições presidenciais nos EUA acontecem em 03 de novembro, onde os dois maiores opositores, mas não únicos, são Donald Trump e o democrata Joe Biden.

O analista político Max Bergmann, que teve vários cargos no Departamento de Estado entre 2011 e 2017, disse à Lusa em finais de agosto que a possível reeleição de Donald Trump pode significar a saída dos Estados Unidos da NATO em menos de cinco anos.

Max Bergmann recorreu ao anúncio da retirada de 12 mil militares norte-americanos da Alemanha em final de junho para justificar a estimativa de saída da NATO, na sua opinião, "aliança com maior sucesso da história", criada há 70 anos.

O editor da organização de jornalismo investigativo ProPublica, Stephen Engelberg, também considerou à Lusa que é possível que uma saída dos Estados Unidos da NATO se torne, "potencialmente, um pilar do segundo mandato" do Presidente Donald Trump.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório