Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2020
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Trump deve anunciar hoje sucessor de Ginsburg no Supremo Tribunal dos EUA

O Presidente dos EUA, Donald Trump, deve indicar hoje o sucessor da juíza progressista do Supremo Tribunal Ruth Bader Ginsburg, que morreu na passada semana, podendo deixar este órgão com uma maioria conservadora de seis contra três.

Trump deve anunciar hoje sucessor de Ginsburg no Supremo Tribunal dos EUA

O Presidente deverá fazer o anúncio do nome pelas 17:00 (hora de Washington, 21:00 em Portugal continental), sem que tenha indicado ainda o perfil para a pessoa que ocupará o cargo no Supremo Tribunal.

Trump prometeu que levará a indicação de sucessão para ser votada no senado ainda antes das eleições presidenciais, marcadas para dia 03 de novembro, o que está a provocar a indignação dos democratas, que defendem que a escolha deve ser feita pelo Presidente que tome posse em janeiro.

O presidente do comité judiciário do senado dos EUA, Lindsey Graham, disse esta semana que os republicanos já garantiram os votos para confirmar a escolha do Presidente Donald Trump para o novo juiz o Supremo Tribunal antes das eleições presidenciais.

O senador Lidsey Graham também disse que não se intimidaria com os democratas, que se opõem a uma votação do nome indicado pelo Presidente antes de o novo Presidente tomar posse e garantiu que a maioria republicana (53-47) garantirá os votos suficientes para que a indicação de Trump seja aprovada.

Contudo, a neta da juíza disse que Ginsburg lhe teria transmitido o desejo de não ser substituída até que um novo Presidente tomasse posse, em janeiro, o que Trump de imediato desvalorizou, dizendo ser uma versão ao serviço dos interesses do Partido Democrata.

"Não tenho nenhuma certeza de que ela tenha dito mesmo isso", disse Trump, quando questionado sobre essa vontade da juíza, explicando que lhe soava a um "comunicado de Nancy Pelosi", a líder da maioria democrata na Câmara de Representantes.

Fontes da Casa Branca dizem que o Presidente tem estudado várias hipóteses, incluindo a juíza Amy Coney Barrett, o nome favorito para o setor mais conservador do Partido Republicano, ou a juíza Barbara Lagoa, uma magistrada latina da Florida, um dos estados considerados cruciais para o desfecho das eleições presidenciais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório