Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2020
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Várias zonas de Caracas sem eletricidade há mais de 30 horas

Várias zonas da cidade de Caracas estão há mais de 30 horas sem eletricidade, depois de na quarta-feira falhas no abastecimento de energia terem afetado pelo menos 17 dos 24 estados da Venezuela, incluindo o Distrito Capital, segundo diversos relatos.

Várias zonas de Caracas sem eletricidade há mais de 30 horas

uma situação degradante, angustiante e preocupante. Estamos num país com tantos recursos hídricos e não temos eletricidade, com tantos minerais e hidrocarbonetos e não temos gasolina", lamentou um lusodescendente à agência Lusa.

José Freitas, comerciante, é uma das centenas de pessoas que desde quarta-feira está "às escuras" na localidade de Chacaíto (leste de Caracas), uma situação que disse "transtornar a vida diária de todos".

O comerciante adiantou que tem um filho que deveria ter tido aulas virtuais no dia de hoje, "mas tampouco tinha internet em casa, pelo que a lição foi suspensa".

"É difícil de explicar e de viver assim. Todos os dias há problemas. Não há luz e por esse motivo não há água, porque as bombas precisam de eletricidade. Conseguir gasolina para um gerador é muito complicado, porque está escassa e não permitem usar garrafões", adiantou

Por outro lado, Aída Moreno, doméstica de Sabana Grande (leste), referiu temer que os produtos que estão no frigorífico se estraguem.

"Ontem [quarta-feira], quando pelas 10:00 (15:00 em Lisboa) faltou a luz, pus tudo o que estava no frigorífico numa pequena arca congeladora porque a carne, o frango e outros produtos estão muito caros e podem estragar-se", afirmou.

No oeste de Caracas, no populoso bairro de Cátia, "a eletricidade chegou de manhã, mas pouco depois faltou", acrescentou Jorge Mendoza. precisando que "quase todos os dias há apagões, de pelo menos três ou quatro horas".

Por enquanto não há informação oficial sobre o que motivou a falha de luz que mantém às escuras várias zonas de Caracas.

Através do Twitter, a empresa estatal Corporação Elétrica Nacional da Venezuela (Corpoelec) informou que há técnicos a trabalhar para resolver avarias no centro, norte, sul e leste de Caracas, e também no vizinho estado de Miranda.

Ainda em Caracas, várias estações do Metropolitano estão encerradas e dezenas de estabelecimentos comerciais permaneceram com as portas fechadas ao longo do dia de hoje, apesar de o executivo ter decretado, durante esta semana, uma flexibilização da quarentena preventiva da covid-19, permitindo a abertura de alguns estabelecimentos.

Na Venezuela são frequentes as queixas dos consumidores sobre os apagões elétricos, durante várias horas e em diversos estados do país.

Em 07 de março de 2019, ocorreu o maior apagão da história da Venezuela. Uma falha na Central Hidroelétrica Simón Bolívar deixou o país totalmente às escuras durante pelo menos cinco dias.

Um ano depois, em 25 de março, voltou a ocorreu outro grande apagão que afetou pelo menos 16 Estados do país e parte do Distrito Capital.

Quatro dias depois o país voltou a ficar novamente às escuras.

Segundo a imprensa local, em 2019 registaram-se 23.860 falhas de eletricidade na Venezuela.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório