Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2020
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Morreu dono de bar acusado de matar manifestante do Black Lives Matter

Jake Gardner estava indiciado pela morte de um manifestante a 30 de maio.

Morreu dono de bar acusado de matar manifestante do Black Lives Matter

O dono de um bar no Nebraska, nos EUA, que estava indiciado pela morte de um manifestante do movimento 'Black Lives Matter', foi encontrado sem vida.

Este domingo, o advogado de Jake Gardner, revelou que o cliente morreu. "A família de Jake Gardner pediu a Tom Managhan e mim que partilhássemos a noticia da sua morte, pelas próprias mãos", anunciou.

Gardner, de 38 anos, foi encontrado sem vida no interior de uma clínica médica em Portland, Oregon, noticia a CNN.

Gardner foi indiciado, por um júri do condado de Douglas, Nebraska, na quarta-feira, por homicídio involuntário, uso de arma de fogo na prática de um crime, tentativa de agressão em primeiro grau e ameaças terroristas.

As acusações dizem respeito à morte, no dia 30 de maio, de James Scurlock, de 22 anos, que foi morto pelo dono do bar Omaha's na sequência dos protestos motivados pelo morte de George Floyd.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório