Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2020
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Migrantes resgatados ontem aguardam solução ao largo de Lampedusa

Os 133 migrantes resgatados no sábado pelo barco humanitário "Alan Kurdi", aguardam junto à costa de Lampedusa, no sul de Itália, por um porto onde desembarcar, publicou hoje nas redes sociais o responsável da embarcação.

Migrantes resgatados ontem aguardam solução ao largo de Lampedusa

O "Alan Kurdi", da Organização Não Governamental (ONG) alemã Sea Eye, retirou do mar, no sábado e ao longo de três operações os 133 migrantes, entre eles um bebé de cinco meses, tendo rumado este domingo para as proximidades de Lampedusa, na expetativa de que que algum país europeu autorize o desembarque.

"O barco Alan Kurdi, da ONG alemã Sea Eye chegou a Lampedusa com 133 migrantes resgatados em três intervenções diferentes a bordo: 62 são menores e as suas famílias. O bebé mais joven tem cinco meses", escreveu nas redes sociais o responsável do barco, Gordon Isler.

E prosseguiu: "precisam de proteção, devem ser evacuados rápidamente e não converter-se num objeto de negociação entre os países da União Europeia".

Por seu lado, a Sea Eye criticou o facto de nenhuma autoridade da Líbia, Itália, Malta ou Alemanha ter respondido às suas comunicações.

O resgate efetuado pelo "Alan Kurdi" ocorreu horas depois de as autoridades italianas, na sexta-feira, terem autorizado que a embarcação da ONG española Open Arms, com 150 migrantes a bordo, atracasse em Palermo, no Sul da Sicília, depois de dez días de espera no Mediterrâneo.

Paralelamente, as autoridades italianas imobilizaram no mesmo porto da Sicília o barco "Sea Watch 4", da homónima ONG alemã e dos Médicos Sem Fronteiras, após uma inspeção feita no sábado à embarcação, comunicou hoje a Organização germânica.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório