Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Brasil notifica mais 14.521 infeções e 447 mortes devido à Covid-19

Dados revelam uma descida quer do número de novos casos quer de óbitos.

Brasil notifica mais 14.521 infeções e 447 mortes devido à Covid-19

O Ministério da Saúde do Brasil notificou mais 14.521 infeções pelo novo coronavírus no país, um número significativamente mais baixo do que reportado nos últimos dias. Este sábado, por exemplo, foram confirmados 31.199 novas infeções, o que já representava uma descida face aos dias anteriores. 

Os dados de hoje dão conta de mais 447 mortes, o que também representa uma descida face aos números de ontem, dia em que foram reportados 701 óbitos

Com um aumento de 0,35% de novas infeções e, igualmente 0,35% em relação às mortes, os dados de hoje seguem a tendência de descida registada ao longo dos últimos dias. 

No total, desde o início da pandemia, o Brasil, o segundo país mais afetado pela pandemia, registou 4.137.521 infeções e 126.650 mortes associadas à Covid-19. Segundo os dados do Ministério da Saúde, 3.317.227 já recuperaram da doença. 

Os estados de São Paulo (855.722), Bahia (271.225), Minas Gerais (234.804) e Rio de Janeiro (232.818) são, respetivamente, os que somam o maior número de casos confirmados até agora no Brasil.

Considerando o número de óbitos, os estados mais afetados são os de São Paulo (31.353), Rio de Janeiro (16.568), Ceará (8.565) e Pernambuco (7.702).

O jornal O Globo divulgou este domingo os resultados de uma sondagem encomendada para entender a perceção dos brasileiros sobre os impactos da pandemia.

Os dados reunidos pelo Ibope mostraram que 71% dos brasileiros concordam total ou parcialmente que o país sofreu mais do que o esperado com a covid-19.

Já 14% não discordam nem concordam com esta afirmação, 8% discordam parcialmente, 4% discordam totalmente e outros 3% disseram não saber.

Quando questionados sobre quem seria responsável pela situação, as opiniões dos brasileiros dividem-se. Para 38% deles, o povo é o maior responsável. Já 33% dos entrevistados culparam o Presidente do país, Jair Bolsonaro.

Ibope ouviu 2.626 pessoas com idade acima de 18 anos. As respostas foram colhidas pelo painel de internautas do Ibope Inteligência, entre 21 e 31 de agosto, em todas as regiões do país.

Flávio Bolsonaro, filho mais velho do chefe de Estado brasileiro e senador (membro da câmara alta do Congresso), anunciou hoje estar recuperado da covid-19.

"Estou curado da covid-19, graças a Deus! Tratei, desde os primeiros sintomas, com hidroxicloroquina e azitromicina", escreveu Flávio Bolsonaro na rede social Twitter, citando duas substâncias defendidas pelo Governo brasileiro cujos efeitos contra o vírus Sars-CoV-2 não foram comprovados cientificamente.

O senador informou que estava infetado pela doença em 25 de agosto.

pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 880.396 mortos e infetou mais de 26,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório