Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Milhares de membros de igreja colocados em confinamento na Coreia do Sul

Milhares de membros de uma igreja protestante em Seul foram colocados em confinamento, anunciaram hoje autoridades sul-coreanas, após o surgimento de surtos de covid-19 relacionados com comunidades religiosas.

Milhares de membros de igreja colocados em confinamento na Coreia do Sul
Notícias ao Minuto

09:01 - 17/08/20 por Lusa

Mundo Covid-19

O maior foco de infeções está na Igreja Sarang Jeil, em Seul, liderada por um pastor conservador controverso que também é uma figura importante nos protestos contra o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Um total de 315 casos ligados à igreja foram registados até agora, segundo as autoridades sul-coreanas, e cerca de 3.400 membros desta congregação foram colocados em confinamento.

Cerca de um em cada seis fiéis testou positivo para o coronavírus, disse o vice-ministro da Saúde sul-coreano, Kim Gang-lip.

Uma lista de membros fornecida pela igreja foi considerada "imprecisa", disse o vice-ministro, tornando a rastreamento e o isolamento "muito difíceis".

Até agora, a Coreia do Sul tinha conseguido controlar a epidemia do novo coronavírus, que causa a covid-19, por meio de uma estratégia muito extensa de testar e rastrear os contatos dos infetados, sem impor um confinamento obrigatório.

A Igreja de Jesus Shincheonji, ligada a cerca de 5.000 casos de covid-19, esteve no centro do surto de fevereiro da epidemia de coronavírus no país.

Neste fim de semana, o líder da Igreja Sarang Jeil, Jun Kwang-hun, foi um dos oradores que se dirigiu a milhares de manifestantes que protestavam contra o Governo de centro-esquerda de Moon, apesar dos apelos para evitar grandes aglomerações devido ao novo coronavírus.

O Ministério da Saúde e as autoridades de Seul entraram com duas queixas distintas contra Jun, acusando-o de dificultar deliberadamente os esforços para lidar com a epidemia.

O país registou hoje 197 novos casos da doença, elevando o número nacional desde o início da epidemia em fevereiro para 15.515 pessoas infetadas pelo novo coronavírus.

Este é o quarto dia consecutivo em que mais de cem infeções pelo vírus são contabilizadas, após várias semanas em que os números oscilaram entre trinta e quarenta.

Neste fim de semana, os governos de Seul e da província vizinha de Gyeonggi -- que conta com quase metade da população da Coreia do Sul - aumentaram as restrições e proibiram as reuniões religiosas após o surgimento de novos casos, aumentando o temor de uma segunda onda da epidemia.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 766 mil mortos e infetou mais de 21,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório