Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2020
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 24º

Edição

China: Fabricantes de máscaras lutam pela sobrevivência após fase áurea

Regulamentos mais rígidos e preços em queda estão a causar uma luta pela sobrevivência entre os fabricantes de máscaras da China, à medida que a pandemia de Covid-19 tornou o mercado mais competitivo.

China: Fabricantes de máscaras lutam pela sobrevivência após fase áurea

"Desde abril, as encomendas caíram entre cinco e seis vezes", lamentou Yang Hao, diretor comercial da CCST, empresa da cidade de Shenzhen especializada em purificadores do ar, mas que se converteu num fabricante de máscaras de proteção respiratória no auge da epidemia.

Primeiro país afetado pelo novo coronavírus, a China rapidamente se consolidou como o principal fabricante de máscaras a nível mundial. Pequim não hesitou em utilizar essa capacidade no plano diplomático, com doações ao exterior divulgadas pelos órgãos oficiais de Pequim.

Entre março e maio, o país asiático exportou mais de 50 mil milhões de máscaras, de acordo com os dados das alfândegas chinesas. Isto representa 10 vezes a produção total deste tipo de equipamento face ao mesmo período do ano anterior.

Centenas de empresas embarcaram na corrida pelo fabrico de máscaras, à medida que a necessidade de equipamento de proteção contra o coronavírus aumentou em todo o mundo e os preços dispararam.

A construtora de automóveis chinesa BYD, por exemplo, converteu-se em poucas semanas no maior fabricante do mundo de máscaras, com capacidade para 5 milhões de unidades por dia.

Segundo a consultora Tianyancha Business Database, quase 74.000 empresas registaram-se como fabricantes de máscaras na primeira metade do ano, face a menos de 6.000, no ano anterior. O mês de abril representou metade daquele número.

No entanto, o mercado ficou saturado, apesar de o uso de máscara continuar a ser usual ou mesmo obrigatório em vários países, face ao ressurgimento da epidemia nas últimas semanas.

"Há muitos pequenos produtores não qualificados e isso levou à queda dos preços", explicou o analista Wilfred Yuen, do banco de investimento BOCI, de Hong Kong, citado pela agência France-Presse.

Como resultado, várias fábricas encerraram e trabalhadores ficaram com salários por receber, levando a protestos, segundo o China Labour Bulletin, uma revista que reporta sobre a sociedade civil do país asiático.

O gestor de vendas de uma empresa de produtos médicos com sede em Hebei, perto de Pequim, disse vender agora as suas máscaras com prejuízo, com um preço de venda "de cerca de 0,4 yuans (0,05 euros), contra 1,7 yuans (cerca de dois euros), no auge da epidemia".

A matéria-prima comprada no auge da epidemia custou então "30 vezes mais" do que agora.

A consultora Daxue Consulting observou que a corrida ao fabrico de máscaras "levou a uma queda geral da qualidade e a um aumento nas fraudes".

Depois de várias reclamações sobre a suposta qualidade da produção chinesa, Pequim apertou drasticamente os critérios de exportação, em abril. Os fabricantes são agora obrigados a apresentar uma certificação do país de destino.

A situação acabou por afetar vários importadores, incluindo empresas portuguesas, que após terem pagado à cabeça encomendas de máscaras ficaram com o equipamento retido nas alfândegas chinesas e não conseguiram, até à data, reaver o dinheiro, segundo empresários contactados pela agência Lusa.

Os países europeus, entretanto, começaram também a produzir as suas próprias máscaras, usando máquinas compradas na China, segundo Yang Hao.

A América Latina, região do mundo com maior número de casos, é hoje o principal cliente da empresa, a par dos Estados Unidos.

No entanto, as exportações para os EUA são feitas "por meio de um terceiro país", devido às tensões comerciais com Washington, explicou Yang.

O jornal em língua inglesa Global Times estimou recentemente que 95% dos fabricantes chineses podem fechar até ao final do ano.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório