Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2020
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 23º

Edição

Chegou a Espanha num barco insuflável. Três semanas depois morreu afogado

Um homem de 24 anos que conseguiu chegar a Fuerteventura, em Espanha, num barco insuflável no dia 17 de julho depois de horas em alto mar morreu hoje afogado no norte da ilha, enquanto tomava banho.

Chegou a Espanha num barco insuflável. Três semanas depois morreu afogado

Nascido em Beyla, na Guiné, há 24 anos, Bangaly Conde salvou-se por uma vez dos perigos do mar graças a um avião de resgate marítimo.

A aeronave avistou a embarcação em que viajava com outras 60 pessoas, entre elas 12 mulheres e um bebé, depois de ao meio-dia daquele dia a Guardia Civil ter recebido um aviso de que tinha saído um bote nessa madrugada de El Aaiún, no Saara Ocidental, com destino às ilhas Canárias.

Depois de chegar a terra firme, o jovem teve que permanecer isolado durante semanas num navio do Conselho da Ilha, nos arredores de Puerto Rosario, com o resto dos migrantes que chegaram a Espanha, conforme exigido pelo Ministério da Saúde devido à atual situação sanitária provocada pela Covid-19.

Das 61 pessoas que viajavam a bordo desse bote, 51 estavam infetadas com o novo coronavírus, revelaram os testes.

Durante alguns dias, o jovem esteve no abrigo da Missão Cristã Moderna, a igreja evangélica que, juntamente com a Cruz Vermelha, se encarrega de cuidar dos migrantes que chegam de barco a Fuerteventura nos últimos meses.

Bangaly Conde era futebolista profissional no seu país e tinha um irmão gémeo na Alemanha, com quem gostaria de se encontrar ao embarcar no bote que o trouxe a Fuerteventura, segundo explicou à agência espanhola Efe o pastor Ángel Hernández, da Missão Cristã Moderna.

O clérigo confirmou a morte e, visivelmente abalado, lamentou o sucedido, ao mesmo tempo que revelou que nas aulas dadas a estes jovens nos albergues é-lhes dito "que, se vão à praia, é preciso ter cuidado com as correntes, porque muitos não sabem nadar".

Às 12:55, o Centro de Coordenação de Emergências recebeu um alerta no qual se informava que várias pessoas tinham entrado na água, mas não tinham sido vistas a sair.

Após a ligação, o serviço de praias começou a busca por terra e mar com o apoio de uma mota aquática e um helicóptero.

No final, o jovem foi localizado a vários metros da costa por alguém que conduzia um 'jet ski', que o levou até à costa.

As equipas de emergência, que estavam na praia, verificaram que apresentava sinais de afogamento e estava em paragem cardiorrespiratória, para a qual realizaram manobras de reanimação, mas sem sucesso.

No domingo, os seus companheiros vão fazer-lhe uma homenagem na Missão Cristã Moderna, em Puerto del Rosario.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório