Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2020
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

Três detidos em esquema de Twitter que visou Obama, Bill Gates ou Apple

O ataque ocorreu em meados deste mês e tratava-se de um esquema para receber fundos através de Bitcoin.

Três detidos em esquema de Twitter que visou Obama, Bill Gates ou Apple

Um britânico e dois norte-americanos, um deles menor de idade, conseguiram piratear as contas de Twitter de figuras proeminentes da política, da tecnologia e de celebridades para enganar os utilizadores de todo o mundo, num esquema para receber fundos através de Bitcoin. O montante conseguido ultrapassou os 100 mil dólares (cerca de 85 mil euros) de lucro.

O jovem de 17 anos, Graham Ivan Clark, foi detido, esta sexta-feira, em Tampa, no estado norte-americano da Florida, e enfrenta mais de 30 acusações relacionadas com o ataque - como fraude, roubo de identidade e pirataria- , sendo considerado o líder da operação. Vai ser julgado como "como um adulto", segundo escreve a Associated Press.

Os outros dois: Mason Sheppard, de 19 anos, do Reino Unido, e Nima Fazeli, de 22, de Orlando, na Florida, também foram apanhados e serão julgados na Califórnia. Mason, que usa o nome 'Chaewon', está acusado de invadir computadores, lavagem de dinheiro e fraude eletrónica, incorre numa pena de prisão até 20 anos e uma multa de 250 mil dólares (212 mil euros). Já Nima, que usa o nome de código 'Rolex', está acusado de invadir computadores e deverá pagar uma multa de 250 mil dólares, além de cumprir uma pena de 5 anos de prisão.

Esta foi considerada a maior falha de segurança da rede social, durou mais de duas horas e o Twitter proibiu que as restantes contas verificadas de publicar durante esse período de forma a evitar que as coisas saíssem mais do controlo.

Este esquema "podia ter roubado uma quantidade enorme de dinheiro às pessoas, podia ter destabilizado os mercados financeiros na América e em todo o mundo. Como tinha acesso às contas de políticos influentes no Twitter, poderia ter prejudicado a política e a diplomacia internacional. Isto não é um jogo, são crimes sérios, com sérias consequências”, disse o procurador responsável pelo caso, Andrew Warren em conferência de imprensa.

Como foi montado o esquema?

O Twitter já explicou como tudo aconteceu. Segundo contam os piratas informáticos roubarem credenciais de acesso, ligaram para outros funcionários e fizeram-se passar por colegas de trabalho e membros da equipa de segurança da empresa, descobrindo as informações de acesso dos alvos com facilidade. Os hackers tinham como alvo 130 contas e conseguiram twittar de 45, aceder às caixas de entrada de mensagens diretas de 36 e fazer download dos dados de sete.

A empresa agradeceu “as rápidas ações de aplicação da lei nesta investigação” e acrescentou que “continuará a cooperar à medida que o caso progride”. “Estamos focados em sermos transparentes e em fazer atualizações regularmente”, assegurou a empresa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório