Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 20º MÁX 36º

Islândia recua e endurece medidas restritivas face ressurgimento de casos

A Islândia anunciou hoje que vai recuar na estratégia de desconfinamento e voltar a endurecer as medidas restritivas, nomeadamente em relação aos aglomerados de pessoas, face ao ressurgimento de novas infeções pelo novo coronavírus naquele país.

Islândia recua e endurece medidas restritivas face ressurgimento de casos
Notícias ao Minuto

15:20 - 30/07/20 por Lusa

Mundo Covid-19

Esta decisão surge quase três meses depois do início de um processo de desconfinamento gradual da população desta ilha no Atlântico Norte.

Na semana passada, 28 dos 31 novos casos da doença covid-19 identificados no território islandês tinham ocorrido por transmissão local e comunitária.

Cinco focos separados de transmissão foram identificados na região sudoeste, nomeadamente em Akranes, a cerca de 50 quilómetros da capital do país, Reiquiavique.

Uma hospitalização, a primeira desde meados de maio, foi registada na quarta-feira.

"Precisamos de reagir rapidamente", declarou a primeira-ministra islandesa, Katrín Jakobsdóttir, numa conferência de imprensa.

Neste sentido, o Governo islandês determinou novamente que o limite para grandes aglomerações passa a ser de 100 pessoas, como já tinha sido decretado em 16 de março, na fase inicial da pandemia.

Atualmente, o limite estipulado era de 500 pessoas.

O cumprimento de um distanciamento físico de dois metros entre pessoas, que se tornou uma recomendação opcional em 22 de maio, volta a ser uma medida obrigatória.

O uso de máscara passa a ser igualmente necessário em transportes públicos, em voos domésticos, ferries e em cabeleireiros quando não é possível respeitar o distanciamento físico de dois metros.

Nas zonas de fronteira, os viajantes continuam a ser testados para evitar um período de quarentena, incluindo no Aeroporto Internacional de Keflavík, principal ponto de entrada no país.

Mas agora, os turistas que visitem a ilha por um período de dez dias ou mais terão de fazer um segundo teste, seis dias após a chegada.

As novas medidas entram em vigor na sexta-feira por um período de pelo menos duas semanas.

A Islândia, que avançou com uma estratégia assente na realização em massa de testes, iniciou um processo de desconfinamento faseado no início de maio.

Em 04 de maio, foram reabertas as escolas, as universidades e os cabeleireiros, dias mais tarde, em 18 de maio, foi a vez das piscinas.

Em 25 de maio, os ginásios, os bares e as discotecas também começaram a funcionar.

A entrada no país para turistas estrangeiros, neste caso de viajantes do espaço Schengen (espaço europeu de livre circulação), foi permitida em 15 de junho, antes de ser alargada aos viajantes dos países considerados mais seguros.

Desde o início da pandemia, a Islândia registou 1.872 casos da doença covid-19, dos quais 39 estão atualmente ativos.

Desde que o novo coronavírus foi detetado na China, em dezembro do ano passado, a pandemia da doença covid-19 já provocou mais de 667 mil mortos e infetou mais de 17 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse (AFP).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório