Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 19º

Edição

Até à vacina, "vamos estar num sistema híbrido presencial", diz autarca

O presidente do município de Madrid, José Luís Martinez Almeida, disse hoje num fórum sobre o turismo que, enquanto não houver uma vacina contra a covid-19, será difícil recuperar a deslocação de profissionais para assistir a congressos.

Até à vacina, "vamos estar num sistema híbrido presencial", diz autarca
Notícias ao Minuto

12:12 - 16/07/20 por Lusa

Mundo Madrid

"Enquanto não houver uma vacina, penso que vamos estar num sistema híbrido presencial/telemático no que diz respeito aos congressos profissionais", disse o autarca na videoconferência 'Euragora: Turismo em tempos de covid-19'.

A Feira Internacional de Madrid (IFEMA) é um enorme complexo de pavilhões onde ao longo do ano são organizadas dezenas de certames com profissionais dos mais diversos setores de atividade que trazem uma receita importante à hotelaria e restauração da cidade.

"Temos de fazer um esforço importante para nos adaptarmos às novas exigências" na sequência da crise criada pela pandemia de covid-19, disse José Luís Martinez Almeida.

Madrid é uma das cidades em todo o mundo mais atingidas pela pandemia, indicando os dados oficiais que morreram com a doença, até hoje, 8.444 pessoas com a covid-19, confirmado através de teste.

Mas no fórum sobre o Turismo, organizado pelas agências Lusa (portuguesa) e Efe (espanhola), o responsável da capital espanhola também manifestou a sua esperança na recuperação do turismo internacional a partir de 2021, com a implementação de medidas de segurança para que os visitantes "tenham consciência de que não correm o perigo" de serem contagiados com a covid-19.

Martinez Almeida avançou que o seu primeiro objetivo é recuperar o turismo nacional espanhol na cidade, que antes da crise provocada pela pandemia recebia mais de 10 milhões de visitantes por ano vindos de todo o mundo.

O autarca disse que os meses de julho e agosto, em Madrid, são "os que menos turismo têm anualmente", pelo que considerou os meses de setembro e outubro como os de "regresso efetivo" dos turistas de outras regiões do país, e que em 2021 acontecerá o mesmo para os turistas internacionais.

O fórum de debate sobre o turismo reuniu de forma telemática, durante dois dias, responsáveis europeus e também ministros e dirigentes regionais, assim como profissionais e organizações de consumidores dos dois países.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório