Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2020
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Residentes mais conscientes do valor do património mundial em Macau

Os residentes de Macau estão "cada vez mais" conscientes do valor do património mundial na vida diária, bem como sobre a importância da sua salvaguarda, afirmou hoje a presidente do Instituto Cultural (IC).

Residentes mais conscientes do valor do património mundial em Macau
Notícias ao Minuto

12:04 - 11/07/20 por Lusa

Mundo Macau

Mok Ian Ian falava na cerimónia de abertura de dois dias de atividades que assinalam o 15.º aniversário da inscrição do centro histórico de Macau na lista do património mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

"O centro histórico, com os seus largos e praças de estilo europeu, os seus templos de estilo chinês, as suas igrejas e teatros de estilo ocidental e as suas mansões com elementos chineses e ocidentais, conta ao mundo a história de Macau, uma cidade que se distingue pelas origens e características multiculturais", afirmou a responsável.

O trabalho do IC procura, através de várias atividades de sensibilização das camadas mais jovens da população, "potenciar o desenvolvimento sustentável deste recurso precioso e não reproduzível" e garantir "a preservação futura" do património cultural mundial de Macau, que pertence "a toda a humanidade", salientou.

Danças folclóricas portuguesas, danças do leão e ópera cantonense dominam o programa das comemorações, que até domingo, oferece ainda jogos, exposição temática, 'workshops' e venda de produtos culturais e criativos.

O evento decorre na Casa do Mandarim e no Largo do Lilau, dois espaços que integram a lista do património mundial e testemunham o "mais antigo legado arquitetónico europeu existente em solo chinês na atualidade", de acordo com a avaliação do comité do património mundial do centro histórico de Macau.

Edifício de estilo tradicional chinês, a Casa do Mandarim foi construída antes de 1869 e situa-se mesmo em frente ao Largo do Lilau, um dos primeiros largos de estilo português da cidade.

O centro histórico de Macau foi inscrito na lista do património da humanidade da UNESCO em 15 de julho de 2005, tendo sido designado como o 31.º local do Património Mundial da China.

A classificação integra vários edifícios históricos construídos pelos portugueses, incluindo o edifício e largo do Leal Senado, a Santa Casa da Misericórdia, as igrejas da Sé, de São Lourenço, de Santo António, de Santo Agostinho, de São Domingos, as Ruínas de São Paulo e Largo da Companhia de Jesus ou a fortaleza da Guia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório