Meteorologia

  • 04 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 7º MÁX 18º

Panamá conclui exumação de vítimas da invasão norte-americana

As autoridades judiciais do Panamá terminaram hoje num cemitério na capital o processo de exumação de cadáveres de vítimas da invasão dos Estados Unidos, em 1989.

Panamá conclui exumação de vítimas da invasão norte-americana
Notícias ao Minuto

06:50 - 03/07/20 por Lusa

Mundo Panamá

Neste processo, que começou em 20 de janeiro e esteve parado devido à pandemia da covid-19, foram exumados "33 sacos de cadáveres" com "os restos mortais de pessoas que foram vítimas da invasão dos Estados Unidos no Panamá", disse o Ministério Público, em comunicado.

Os sacos estão "devidamente embalados" na Morgue Judicial e, assim que os restos mortais "se encontrem no laboratório do Instituto de Medicina Legal e Ciências Forenses, serão trabalhados por peritos, para se fazer a devida análise".

O processo de exumação começou no âmbito de uma decisão judicial que reabriu 14 casos de pessoas desaparecidas durante a invasão norte-americana de dezembro de 1989, para capturar o ditador Manuel Antonio Noriega (1934-2017).

As ossadas, algumas das quais foram encontradas em caixões e sacos de plástico, serão submetidas a análises que incluem a comparação com o ADN dos familiares das vítimas da ação militar, para verificar a identidade, de acordo com informações oficiais.

Trinta anos depois, o número real do número de mortos durante a invasão, na qual os Estados Unidos mobilizaram 26 mil soldados e utilizaram armas de última geração para desmantelar as Forças de Defesa panamenhas e capturar Noriega, que se rendeu a 03 de janeiro de 1990, acusado de tráfico de droga, é ainda incerto no Panamá.

Documentos norte-americanos desclassificados ao longo dos anos, e publicados pela primeira vez em dezembro passado, citam 516 mortes durante a invasão, das quais 314 foram militares, na sua grande maioria panamenses, enquanto no país centro-americano se fala de milhares de mortes de civis e de violações dos direitos humanos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório