Meteorologia

  • 12 JULHO 2020
Tempo
25º
MIN 18º MÁX 31º

Edição

Autoridades fecham supermercado luso em Caracas após sete casos suspeitos

As autoridades venezuelanas fecharam hoje uma sucursal da rede de supermercados Unicasa, propriedade de empresários portugueses, após serem detetados sete casos suspeitos de covid-19 entre funcionários.

Autoridades fecham supermercado luso em Caracas após sete casos suspeitos
Notícias ao Minuto

23:59 - 30/06/20 por Lusa

Mundo Covid-19

Segundo a presidente da Câmara Municipal de Libertador (o maior município de Caracas), Erika Farías Peña, o encerramento visa proceder à desinfeção do supermercado.

"Atenção. Depois de confirmar casos da covid-19 e o incumprimento das medidas de biossegurança no supermercado Unicasa de La Candelária (centro de Caracas), fizemos o encerramento para a sua pronta desinfeção", anunciou Erika Farías Peña na sua conta do Twitter.

Sem precisar o número de casos positivos detetados, a autarca explicou que "as pessoas infetadas estão a ser atendidas" pelo "pessoal de saúde" local.

Erika Farías Peña informou que "as autoridades estão a realizar os devidos trabalhos de desinfeção" em estabelecimentos do centro de Caracas e que "as pessoas infetadas estão a receber o tratamento necessário para superar a doença".

Entretanto, também através do Twitter, a administração da Unicasa emitiu um comunicado confirmando que foram "realizados testes rápidos" da covid-19 "aos trabalhadores da sucursal de La Candelária, dando como resultado sete casos suspeitos".

Perante este diagnóstico as autoridades "efetuaram o encerramento temporário das instalações, para desinfetar todas as áreas".

"Como rede responsável, continuaremos a incentivar o cumprimento das normas de segurança estabelecidas pelos organismos competentes (...), o que nos permitem proteger a saúde dos clientes e do pessoal que trabalha diariamente", explica.

A Venezuela regista atualmente 5.530 casos confirmados do novo coronavírus e 48 mortes associadas à covid-19, tendo 1.649 pessoas recuperado da doença.

O país está desde 13 de março em estado de alerta, o que permite ao executivo decretar "decisões drásticas" para combater a pandemia.

Os voos nacionais e internacionais estão restringidos no país.

Desde 16 de março que os venezuelanos estão em quarentena e impedidos de circular livremente entre os vários Estados do país.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 507 mil mortos e infetou mais de 10,37 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório