Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Alerta de Guterres sobre lei da imigração devia "ir para o lixo"

Deputados do partido conservador inglês não gostaram do aviso do Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres, considerando-o “tolo” e sublinhando que devia ir “imediatamente para o cesto do lixo”, indica o The Guardian. Em causa está a preocupação do responsável com as novas leis de imigração que estão a ser discutidas no Parlamento, receando que estas criem um ambiente de discriminação, nomeadamente, em relação a refugiados e àqueles que procuram asilo político.

Alerta de Guterres sobre lei da imigração devia "ir para o lixo"

O aviso de Guterres quanto às consequências das leis de imigração que estão a ser debatidas no parlamento inglês provocou uma reacção negativa por parte do partido de David Cameron.

“Não há absolutamente nada impróprio no facto de um país soberano decidir quem deve ou não ser autorizado a entrar, viver e ter benefícios dentro das fronteiras”, disse o deputado conservador Douglas Carswell, em entrevista ao The Guardian, caracterizando o aviso do Alto Comissário da ONU para os Refugiados de “tolo”, e adiantando ainda que este devia ir “imediatamente para o cesto do lixo”.

O vice-presidente do mesmo partido, Bob Neill, também criticou Guterres, acusando-o de “tentar marcar pontos políticos baratos” enquanto o “Governo britânico está apenas a tentar tomar decisões políticas necessárias a longo prazo”.

Neill frisou também que “os britânicos não vão aceitar lições de um socialista português que se tornou num burocrata não eleito das Nações Unidas”.

O deputado conservador, Nigel Mills, adiantou ainda que as Nações Unidas deviam preocupar-se mais com as crises que envolvem refugiados no Mundo, em vez de “fazer observações sobre nações da Europa Ocidental que estão apenas a tentar introduzir medidas razoáveis para proteger as fronteiras”.

Recorde-se que o Alto Comissariado da ONU, numa carta assinada pelo responsável máximo, António Guterres, condena a proposta do governo inglês que prevê a alteração das leis da imigração, que visa restrições para os imigrantes ilegais, alertando para a possibilidade de criar um ambiente discriminatório em relação a refugiados e pessoas que procurem asilo político.

Contactado pelo Expresso, António Guterres, que está de férias em Goa, não quis comentar a reacção dos britânicos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório