Meteorologia

  • 18 JUNHO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Seis líderes europeus propõem à UE medidas para enfrentar pandemia

Seis líderes europeus apresentaram hoje à Comissão Europeia um conjunto de propostas com o objetivo de melhorar a coordenação dos países no combate à covid-19 e garantir uma melhor preparação face a futuras pandemias.

Seis líderes europeus propõem à UE medidas para enfrentar pandemia
Notícias ao Minuto

21:13 - 09/06/20 por Lusa

Mundo Covid-19

As propostas surgiram na sequência de um acordo assinado pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, pela chanceler alemã, Angela Merkel, e pelo primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, com os chefes dos executivos dinamarquês, Lars Lokke Rasmussen, belga, Sophie Wilmés, e polaco, Matueusz Morawiecki.

No documento, enviado por carta à Presidente da omissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, destaca-se o acesso a base de dados comuns, a contratação europeia de bens de primeira necessidade para evitar a escassez e o impulso da otimização da produção dos produtos básicos dentro da UE.

Nesse sentido, propõem também uma estratégia comum de provisão e armazenamento de material sanitário, medicamentos, equipamentos de proteção e de 'kits' de testes, entre outras medidas.

Na argumentação é indicado que as propostas têm na base a garantia, a longo prazo, de resistência da UE face a crises de saúde pública no futuro, defendendo também a realização de 'stress tests' aos serviços nacionais de saúde de cada país.

A preparação conjunta de todos os Estados membros dos 27 "será muito mais eficiente do que se cada país a efetuar individualmente", lê-se no documento.

Por isso, como primeiro passo, defendem a realização de uma análise ao que sucedeu com o novo coronavírus e as deficiências que se observaram na crise, considerando que se deve trabalhar em conjunto em vários aspetos, desde a partilha de dados, à promoção da investigação, passando por uma regulação e coordenação da distribuição e produção de bens de primeira necessidade.

Os seis líderes europeus defendem também que se deve manter o foco na aquisição de material sanitário e de medicamentos de forma a garantir um 'stock' de três meses para o conjunto dos 27.

Por outro lado, consideram "vital" que a UE aumente a sua capacidade de investigação para o desenvolvimento de vacinas e a melhora dos diagnósticos e tratamentos, bem como o compromisso de partilhar as várias investigações.

Além disso, defendem ainda a possibilidade de estes projetos serem financiados com fundos europeus, elegendo os candidatos com maiores possibilidades tanto de desenvolver uma vacina como de a produzir.

Os seis líderes insistiram também na necessidade de reforçar o mercado único europeu e defenderam a criação de normas antimonopólio "mais claras e permanentes" para enfrentar crises futuras em melhores condições.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 408 mil mortos e infetou mais de 7,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência AFP.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório