Meteorologia

  • 04 JULHO 2020
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 34º

Edição

Floresta amazónica tem mais de cinco mil indígenas infetados

Pelo menos 5.628 indígenas que vivem na floresta amazónica em nove países da América do Sul, incluindo o Brasil, estão infetados e 548 morreram devido à covid-19, refere um levantamento da Rede Eclesial Pan-Amazónica (Repam).

Floresta amazónica tem mais de cinco mil indígenas infetados
Notícias ao Minuto

19:51 - 03/06/20 por Lusa

Mundo Covid-19

A organização, ligada à Igreja Católica, reúne dados sobre o número de indígenas infetados em todos os países que partilham a maior floresta tropical do mundo (Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela) em parceria com a Coordenação das Organizações Indígenas da Bacia Amazónica (Coica).

O último levantamento, com dados até terça-feira, indica ainda que 93 povos indígenas da floresta amazónica já foram afetados pela doença do novo coronavírus.

O país com mais casos de covid-19 registados entre indígenas é o Peru, com 2.191, seguido da Colômbia (1.809) e do Brasil (1.346).

O Peru também registou o maior número de indígenas mortos na (349), seguido do Brasil (151) e da Bolívia (21).

O levantamento adianta que houve um grande crescimento no número de casos detetados entre o final de maio e o início de junho.

Um relatório anterior, com dados até 26 de maio, indicava 2.278 infeções entre indígenas da Amazónia e 506 mortes causadas pela covid-19, que atingia 73 povos.

Assim, o número de casos detetados da doença no final de maio mais do que duplicou esta semana.

A Repam alertou que a pandemia, que já se tornou uma verdadeira tragédia em cidades como Manaus e Belém, no Brasil, ou em Iquitos no Peru, chegou ao coração da floresta, especialmente nos rios que cortam a fronteira entre o Brasil, Peru e a Colômbia, e junto aos quais habitam milhares de indígenas.

Especialistas de diversas organizações multilaterais, como a Organização Pan-Americana da Saúde, têm expressado reiteradamente preocupação com os dados da proliferação da doença na América do Sul, que enfrenta a pandemia em emergência sanitária e económica, que inclui um número acentuado de casos em grupos vulneráveis, como as populações indígenas.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 380 mil mortos e infetou quase 6,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,7 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório