Meteorologia

  • 05 JULHO 2020
Tempo
33º
MIN 18º MÁX 37º

Edição

Mexicanos protestam nas ruas contra Presidente López Obrador

Centenas de manifestantes protestaram hoje nas ruas de dezenas de cidades mexicanas contra as políticas do governo, contestando a forma como o Presidente López Obrador está a lidar com a pandemia de Covid-19.

Mexicanos protestam nas ruas contra Presidente López Obrador
Notícias ao Minuto

20:51 - 30/05/20 por Lusa

Mundo México

Convocada em 70 cidades pela Frente Nacional dos Cidadãos (Frena) e pelo Congresso Nacional dos Cidadãos (CNC), a manifestação contou com caravanas organizadas de veículos que percorreram várias cidades num "buzinão" coletivo.

Sob o lema 'López Vete Ya' (López vai embora), o protesto pretende "repudiar expressamente" o chefe de Estado, a quem acusam de ter posto em risco a soberania, integridade e independência do povo mexicano em plena crise do coronavírus, segundo os organizadores.

De acordo com os organizadores, houve protestos na capital mexicana e nas cidades de Puebla, Cuernavaca, Queretaro, Oaxaca, Acapulco, Monterrey, Guadalajara, Chihuahua, Cancun, Mérida e Veracruz, entre outras.

'AMLO, out', 'AMLO Vete Ya' e '#AMLO demite-te agora. Não és dono do México' foram algumas das mensagens ostentadas nos carros.

Na Cidade do México, o protesto começou antes do meio-dia nas imediações do Auditório Nacional e avançou ao longo do Paseo de la Reforma, localizado no centro, para entrar na Plaza de la Constitución, com os manifestantes a protestarem em frente ao Palácio Nacional, sede da Presidência.

Os protestos envolveram cerca de 250 veículos e 300 manifestantes, de acordo com fontes da polícia da capital, citadas pela imprensa.

Em Puebla, 120 quilómetros a sudoeste, centenas de veículos avançaram numa caravana e buzinaram numa das principais artérias da cidade.

O protesto coincide com o último dia das medidas de distanciamento e confinamento obrigatório, decretado em março, no contexto da luta contra a pandemia de covid-19.

As autoridades de saúde anunciaram o regresso à normalidade no país a partir de 01 de junho, com base numa escala de três níveis que determinará as ações que as pessoas e as empresas devem tomar para poderem operar.

O México foi um dos países que mais mortes registou por covid-19 nas últimas 24 horas (447), ficando atrás apenas dos Estados Unidos (1.199) e Brasil (1.156).

O país soma mais mais 85 mil casos acumulados da doença e quase 10 mil mortes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório