Meteorologia

  • 14 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Mulher que acusou outra de espalhar germes por vestir farda é enfermeira

A suposta agressora foi alvo de criticas e até de ameaças, quando a sua mensagem seria, afinal, importante.

Mulher que acusou outra de espalhar germes por vestir farda é enfermeira

Esta semana, um vídeo onde uma mulher acusava uma cuidadora de estar a espalhar germes por estar vestida com a sua farda de trabalho num supermercado tornou-se viral.

A vítima, Kimberly, surgia em lágrimas a contar que tinha sido alvo de um ataque numa ida às compras porque estava vestida com a sua farda de trabalho.

Já a suposta agressora terá sido alvo de várias críticas e até de ameaças de morte na sequência da divulgação das imagens nas redes sociais. Ora, os amigos desta decidiram sair em sua defesa e vieram a público explicar que Marina Kendrick é, afinal, também ela, uma enfermeira dos Cuidados Intensivos.

Estando ela, também, a trabalhar na linha da frente no combate ao coronavírus, os amigos alegam que esta estava apenas a tentar alertar Kimberly para os cuidados de higiene que deveria ter.

"A Marina Kendrick é uma das enfermeiras mais empenhadas e com maior compaixão [que conheço]. Tem vários anos de experiência e ela estava só a alertar a jovem para o facto de todas as enfermeiras e auxiliares de enfermagem deverem mudar de roupa quando saem do trabalho e resguardar os seus uniformes", alega uma amiga da mulher no Facebook. Esta refere mesmo que ao andar de farda, Kimberly poderia estar a pôr em risco as pessoas com quem contacta fora do local de trabalho.

A mesma fonte refere que Marina está bastante traumatizada com a situação e teve de apagar as suas contas nas redes sociais, depois de se ter tornado alvo da ira de muitos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório