Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Cinco marinheiros sequestrados em ataque pirata na Guiné Equatorial

Cinco marinheiros, incluindo três russos e um equato-guineense, foram sequestrados durante um ataque a dois navios nas águas territoriais da Guiné Equatorial, segundo informações oficiais divulgadas na segunda-feira.

Cinco marinheiros sequestrados em ataque pirata na Guiné Equatorial

"Na madrugada de 09 de maio, registaram-se dois ataques piratas contra navios mercantes. Os piratas levaram consigo cinco membros da tripulação, incluindo quatro estrangeiros e um equato-guineense", indicou o Ministério da Defesa da Guiné Equatorial, em comunicado transmitido pela rádio publica.

Dois outros marinheiros foram baleados e encontram-se hospitalizados na clínica Paz de malabo, segundo o mesmo comunicado.

Por seu lado, a embaixada russa nos Camarões, que cobre também a Guiné Equatorial, precisou que três cidadãos nacionais tinham sido sequestrados e dois feridos durante os ataques.

"O navio Rio Mitong, atracado no porto de Malabo, foi atacado por piratas que raptaram um cidadão russo, dois outros russos ficaram feridos", afirmou a embaixada, enquanto no "porto de Luba, a 40 quilómetros da capital Malabo, os piratas atacaram também o navio Djibloho e raptaram dois russos que se encontravam a bordo".

O Golfo da Guiné, que se estende da costa do Senegal até Angola e Nigéria, ao longo de 5 700 km, tornou-se nos últimos anos numa zona de atuação de piratas e o epicentro de pilhagens de navios e raptos de marinheiros para resgate.

O Gabão, vizinho da Guiné Equatorial, comunicou dois ataques desde o início do ano, incluindo um no início de maio, que resultou no rapto de seis marinheiros ao largo de Libreville.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório