Meteorologia

  • 16 JULHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 26º

Reino Unido mantém confinamento por mais "pelo menos" três semanas

O governo britânico anunciou hoje o prolongamento do regime de confinamento decretado para reduzir a transmissão da pandemia de covid-19 no Reino Unido por mais três semanas. 

Reino Unido mantém confinamento por mais "pelo menos" três semanas
Notícias ao Minuto

17:12 - 16/04/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"O governo decidiu que as medidas atuais devem permanecer em vigor pelo menos nas próximas três semanas", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Dominic Raab, que substitui o primeiro-ministro, Boris Johnson, na chefia do governo. 

Johnson encontra-se em convalescença na residência de campo fora de Londres desde que recebeu alta no domingo do hospital onde passou uma semana internado devido ao agravamento dos sintomas do novo coronavírus, incluindo três noites nos cuidados intensivos. 

A decisão foi tomada após uma reunião do conselho de ministros e comité de crise para a crise relacionada com a pandemia covid-19, onde também participaram, por videoconferência, representantes das diferentes regiões autónomas, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte para avaliar a informação do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (SAGE), que está a apoiar o governo na tomada de decisões para combater a pandemia covid-19.

De acordo com Raab, que falava hoje na conferência de imprensa diária sobre a crise, o conselho dos especialistas médicos e científicos é que "aliviar as medidas agora coloca riscos tanto para a saúde pública como para a economia".

O ministro estabeleceu cinco critérios para aliviar as medidas, nomeadamente a capacidade para os serviços de saúde tratarem pacientes infetados, uma descida "sustentada e consistente" do número diário de mortes e uma redução da taxa de contágio para valores aceitáveis. 

Disse também que será importante garantir que existe capacidade para realizar mais testes e fornecer equipamento de proteção individual para responder à procura e garantir que um levantamento do confinamento não cause uma segunda vaga de infeções

Dominic Raab lembrou que Boris Johnson estimou um período de 12 semanas para ultrapassar o pico da curva epidemiológica e que essa estimativa se mantém, mas que serão os especialistas a determinar as decisões do governo, que vai rever a situação no final do mês.

"Não podemos dar um calendário definitivo porque isso seria antecipar os dados e isso seria irresponsável. Mas a nossa mensagem para os britânicos é que existe luz ao fundo do túnel, estamos a fazer progresso, mas temos de manter as medidas de distanciamento social", vincou.   

O governo britânico decretou a 23 de março que as pessoas só devem sair de casa para comprar bens essenciais, como alimentos ou medicamentos, para fazer exercício uma vez por dia, para ajudar pessoas vulneráveis ou para trabalhar se não o puderem fazer de casa.   

O governo autónomo da Irlanda do Norte já tinha anunciado na quarta-feira que iria estender as restrições até 09 de maio e hoje a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, disse que desejava uma extensão de "pelo menos três semanas". 

O Reino Unido registou 13.729 mortos em 103.093 pessoas infetadas durante a pandemia covid-19, de acordo com a atualização dos dados feita hoje pelo Ministério da Saúde britânico.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório