Meteorologia

  • 31 MAIO 2020
Tempo
27º
MIN 19º MÁX 29º

Edição

Covid-19 já infetou quase 1,5 milhões e matou mais de 86 mil

A nova pandemia de coronavírus matou já pelo menos 86.289 pessoas em todo o mundo e infetou quase 1,5 milhões desde dezembro, segundo um balanço da AFP, às 19:00 de hoje, através de fontes oficiais dos países.

Covid-19 já infetou quase 1,5 milhões e matou mais de 86 mil
Notícias ao Minuto

21:01 - 08/04/20 por Lusa

Mundo Covid-19

Segundo os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, 1.469.920 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 192 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro passado, na China.

A AFP alerta, contudo, que o número de casos diagnosticados reflete atualmente apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está a testar apenas os casos que requerem tratamento hospitalar. Entre esses casos, hoje pelo menos 280.300 são considerados curados pelas autoridades.

Desde a contagem feita às 19:00 GMT (20:00 de Lisboa) de terça-feira ocorreram 6.221 novas mortes e 72.738 novos casos foram registados em todo o mundo.

Os países com mais óbitos nas últimas 24 horas são os Estados Unidos, com 1.808 novas mortes, o Reino Unido (938) e a Espanha (757).

A Itália, que registou sua primeira morte ligada ao coronavírus no final de fevereiro, tem 17.669 óbitos, em 139.422 casos, sendo que 542 mortes e 3.836 novos casos foram anunciados hoje, altura  em que 26.491 pessoas são consideradas curadas pelas autoridades italianas.

Depois da Itália, os países mais afetados são a Espanha, com 14.555 mortes, para 146.690 casos, os Estados Unidos, com 13.829 óbitos (404.352 casos), a França, com 10.869 mortes (112.950 casos) e o Reino Unido, com 7.097 mortos (60.733 casos).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou um total de 81.802 casos (62 novos entre terça-feira e hoje), incluindo 3.333 mortes (2 novas) e 77.279 curas.

Os Estados Unidos são o país mais afetado no mundo, com 404.352 infeções registadas oficialmente, incluindo 13.829 mortes e 22.717 curas.

Desde terça-feira às 19:00 GMT, Malta, Belize, Ilhas Virgens Americanas, Antígua e Barbuda e Barbados anunciaram as primeiras mortes ligadas ao vírus.

A Europa totalizava às 19:00 GMT de hoje, 61.118 mortes, para 772.592 casos, Estados Unidos e Canadá 14.285 óbitos (423.535 casos), a Ásia 4.409 mortes (125.864 casos), o Médio Oriente 4.238 mortes (89.003 casos), a América Latina e Caribe 1.612 mortes (40.671 casos), África 571 mortes (11.119 casos) e a Oceânia 56 mortes (7.138 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados coletados pelos escritórios da AFP das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 380 mortes, mais 35 do que na véspera (+10,1%), e 13.141 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 699 em relação a terça-feira (+5,6%).

Dos infetados, 1.211 estão internados, 245 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 196 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 de março o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório