Meteorologia

  • 01 JUNHO 2020
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

"Nos próximos dias atingiremos um milhão de casos confirmados"

A rápida propagação do novo coronavírus continua a ser motivo de preocupação para a Organização Mundial de Saúde (OMS), reforçou esta quarta-feira o diretor-geral Tedros Adhanom Ghebreyesus.

"Nos próximos dias atingiremos um milhão de casos confirmados"

Quatro meses passados desde que o surto de Covid-19 surgiu na China, em dezembro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) mostra-se "preocupada com a rápida propagação do novo coronavírus pelo mundo", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, durante a conferência desta quarta-feira (1 de abril).

O número de mortes mais do que duplicou na passada semana e a OMS garante que nos próximos dias será atingida a barreira das 50 mil mortos e o número de contagiados atingirá "um milhão" em todo o mundo.

São já vários os países que aplicam o isolamento social de forma a evitar a propagação do vírus, no entanto a OMS alerta que esta medida de contenção pode trazer "consequências para a população mais pobre e vulnerável"

Por isso, salientou, "é imprescindível que os governos coloquem em ação medidas que apoiem os mais necessitados".

A OMS continua a estudar o novo coronavírus e os efeitos de diferentes fármacos e "desde esta manhã, mais de 200 pacientes voluntariaram-se para fazer parte de um estudo".

O uso de máscaras tem sido também um dos principais debates entre as autoridades de saúde. Quanto a isso, a OMS esclareceu que recomenda o uso de máscaras apenas a pessoas "que estão doentes e para quem cuida deles".

"Recomendamos que os países preparem estações para a lavagem de mãos"

A reunir informação de centenas de países no mundo, a OMS garante que tem aprendido bastante sobre o novo coronavírus e que "juntamente com a UNICEF e IFRC foram publicadas novas direções para que todas as pessoas tenham acesso a locais para lavar as mãos".

"Recomendamos aos países que preparem estações para a lavagem de mãos na entrada de espaços públicos, escritórios e estações de comboios e autocarros", salienta o diretor-geral.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório